BNDES e Apex vão retornar ao Ministério de Indústria e Comércio, diz Mercadante

Ex-ministro e coordenador da transição defendeu que BNDES retome investimentos na indústria

O ex-ministro Aloizio Mercadante (PT) afirmou que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) devem voltar ao guarda-chuva do Ministério da Indústria e Comércio. De acordo com o coordenador técnico da transição, a decisão já foi tomada pelo presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Está decidido que Apex e BNDES voltarão ao Ministério da Indústria e Comércio. Lula garantiu que Apex e BNDES estarão no MDIC, é uma determinação dele”, disse Mercadante durante uma coletiva do grupo de trabalho da área no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), de onde a equipe de transição vem despachando.

O petista criticou a atual gestão do banco. “Hoje temos BNDES que empresta mais para agricultura do que para a indústria. BNDES precisa resgatar a industrialização e a infraestrutura. Você diz, ‘ah, o mercado fica nervoso’. Eu fico nervoso de ver o BNDES emprestar mais para Agricultura que para Indústria”, criticou o ex-ministro.

Além disso, Mercadante destacou que o futuro governo está comprometido com a responsabilidade fiscal, incluindo a gestão do banco. “Responsabilidade fiscal é determinação do presidente Lula e vai perpassar todos os ministérios. Isso passa pelo BNDES”, disse o petista.

Montezano diz que BNDES não deve ser ‘subestimado’

Mais cedo, o presidente do BNDES, Gustavo Montezano, elogiou sua própria gestão à frente do banco estatal. O executivo disse que “se o BNDES fosse uma empresa, o investidor não deveria shortear as ações”.

“Uma coisa que aprendi nesses três anos é: não subestime o BNDES. Se fosse uma empresa listada, não ‘shorteia’ [fazer short, vender a descoberto] nossa ação. Todas as vezes que eu ou qualquer pessoa subestimou o banco, errou, e o banco surpreendeu para cima”, disse ele, na abertura do evento, realizado de forma presencial na sede do banco no Centro do Rio.