Bitcoin cai 4% após encostar nos US$ 24 mil no fim de semana

O bitcoin (BTC) e o ether (ETH) caem nesta segunda-feira (30) após subirem forte no fim de semana

O bitcoin (BTC) e o ether (ETH) caem nesta segunda-feira (30) após subirem forte no fim de semana. O bitcoin chegou a alcançar o nível de US$ 23.962 no domingo. A correção de hoje acompanhou a baixa registrada pelas bolsas de valores dos Estados Unidos em uma semana que terá decisão de juros do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) na quarta (1). As ações de empresas de tecnologia como Meta (Facebook) e Alphabet (Google) estiveram entre as maiores quedas antes de divulgarem seus resultados trimestrais nos próximos dias.

Do lado geopolítico, um ataque de drone realizado no domingo à noite contra uma fábrica militar no Irã também trouxe preocupações para os investidores globais. Os EUA negaram envolvimento na ação e informações circularam na imprensa mundial de que Israel estaria por trás do bombardeio, que não deixou vítimas.

Perto das 18h30 (horário de Brasília), o bitcoin cai 3,9% em 24 horas, cotado a US$ 22.789 e o ether, moeda digital da rede ethereum, tem baixa de 4,7% a US$ 1.561, conforme dados do CoinGecko. O valor de mercado somado de todas as criptomoedas do mundo é de US$ 1,07 trilhão. Em reais, o bitcoin tem perdas de 3,54% a R$ 117.157 e o ether recua 4,14% a R$ 8.031, de acordo com valores fornecidos pelo MB.

Em Wall Street, o índice Dow Jones caiu 0,77% a 33.717 pontos, o S&P 500 registrou queda de 1,3% a 4.018 pontos e o Nasdaq, focado em empresas de tecnologia, recuou 1,96% a 11.394 pontos.

Segundo Lucas Minchillo, analista da Titanium, é importante acompanhar o ambiente geopolítico, com os desdobramentos das tensões no Irã enquanto a guerra entre Rússia e Ucrânia segue longe de terminar.

Do lado corporativo, Minchillo destaca que a Amazon estaria próxima de lançar uma iniciativa envolvendo ativos digitais e jogos online. “Não se sabe se a gigante de tecnologia usará uma rede existente ou lançará a sua própria, mas caso confirmada, a iniciativa deve ser um enorme driver no preço do mercado cripto e na adoção dos ativos digitais”, afirma.

Já Tasso Lago, gestor de fundos privados em criptomoedas e fundador da Financial Move, avalia que no ano passado as criptomoedas tiveram uma correção acima do esperado e isso gerou grandes oportunidades. “Quando o Federal Reserve começou a se pronunciar dizendo que os juros estão próximos de um teto, teto esse que está entre 5% e 5,4%, alertamos que este seria o fundo para o mercado de renda variável, que começou a se recuperar ao precificar os juros caindo”, explica.

De acordo com o gestor, graficamente a confirmação de que o bear market acabou só ocorreria com o rompimento da resistência dos US$ 25 mil pelo bitcoin, mas desde que o Fed começou a falar sobre um novo ciclo já se pôde vislumbrar um fim para o atual “inverno cripto”.