GPA (PCAR3): bilionário oferece US$ 836 milhões por unidade na Colômbia; ações saltam 13%

Grupo brasileiro explicou que oferta não foi solicitada, nem negociada previamente

O GPA (PCAR3), dono da rede de supermercados Pão de Açúcar, informou nesta quinta-feira (29) que recebeu do empresário colombiano Jaime Gilinski uma oferta de US$ 836 milhões pela Almacenes Éxito, divisão da companhia em mercados como Colômbia e Chile.

Em fato relevante, o GPA explicou que a oferta, que será paga em dinheiro, não foi solicitada nem negociada previamente.

A oferta, válida até 7 de julho, envolve a fatia de 96,52% que a empresa detém na Éxito e seria executada por meio de uma oferta pública de aquisição de ações (OPA). O GPA convocará o conselho de administração para para avaliar a oferta.

As ações da companhia negociadas na B3 fecharam o pregão com alta de 15%, cotadas a R$ 18,26.

Mais cedo, o grupo francês Casino, dono do GPA, havia fixado até 3 de julho o prazo para receber novas ofertas de injeção de capital, em meio ao processo de reestruturação da dívida da empresa.

A página de Gilinski no LinkedIn afirma que o empresário atua como presidente da JGB Financial Holding Company, dona do banco JGB, e que ele, junto comum grupo britânico, investiu recentemente cerca de US$ 700 milhões para desenvolver o projeto Panamá Pacífico, “um dos maiores empreendimentos imobiliários do mundo”.

A fortuna dele é estimada em US$ 5,8 bilhões, segundo a Forbes.

Na semana passada, o Casino concluiu a venda de participação no Assaí, que outrora também fazia parte do GPA, como parte da campanha para vender ativos considerados não essenciais, levantando recursos para tentar reduzir seu elevado endividamento.