Itaú BBA acrescenta Apple e Inter na carteira de BDRs e retira Microsoft e Moderna

Itaú BBA prevê nova alta dos BRDs em julho depois de índice para certificados de ações estrangeiras ter alcançado patamar recorde; saiba mais

O Itaú BBA fez mudanças na composição da sua carteira de BDRs, os certificados negociados na B3 de ações estrangeiras. O destaque é a entrada de um banco brasileiro, o Inter, que tem ações negociadas lá fora.

Além do Inter, a Apple passa a compor a carteira. Por outro lado, a Microsoft, do setor de tecnologia, e a Moderna, fabricante de vacinas, deixam a lista de recomendações do banco de investimentos.

Assim, a carteira BDR seguirá para o mês de julho com a seguinte composição: Eli Lilly (LILY34), AMD (A1MD34), Exxon Mobil (EXXO34), Apple (AAPL34) e Inter (INBR32).

Apple

Segundo o BBA, a Apple iniciou bom momento de valorização no mês de junho e deve manter o desempenho para julho.

“Caso supere US$ 59,55, abrirá espaço para continuar as altas até US$ 66,80 e US$ 73,65”, diz relatório do BBA, assinado por Fábio Perina, Lucas Piza e Igor Caixeta.

“Em caso de quedas, APPL34 continuará neste momento positivo, enquanto estiver acima de 45,65”, acrescenta o relatório.

Inter

Já o Inter está próximo de sua máxima histórica, em US$ 34,90, e caso supere essa faixa, pode chegar a US$ 38,75 no curto prazo e US$ 44,50 no médio prazo.

“Será importante que INBR32 se mantenha acima de US$ 25,60 para continuar com este potencial de valorização”, destacam os analistas do BBA.

Projeções para os BDRs em julho

O BDRX teve mais um mês de alta em junho, deixando nova máxima histórica em 19.700 pontos.

Assim, para o mês de julho, o BBA espera novo viés positivo para o índice. Nesse sentido, “o desafio será superar essa nova máxima e seguir em direção a 21.200 e 22.700 pontos”, avaliam os analistas.

Alta dos BDRs é destaque em 2024

O BDRX, índice de BDRs da B3, tem avançado acima do S&P 500, índice da bolsa de NY que está em patamar recorde e que contém as ações desdobradas em BDRs aqui.

Em 2024, o índice de BDRs da bolsa brasileira é um dos maiores retornos entre os investimentos mais comuns, perdendo apenas para o bitcoin.

Leia a seguir

Leia a seguir