Itaúsa (ITSA4) fecha primeiro trimestre com lucro líquido recorrente de R$ 2,67 bilhões

O valor dos ativos da holding chegou a R$ 98,8 bilhões

A Itaúsa (ITSA4), holding de investimentos do Itaú Unibanco, reportou um lucro líquido recorrente de R$ 2,671 bilhões no primeiro trimestre de 2023. A companhia destacou que o resultado ficou praticamente estável (-0,6%) em relação ao mesmo período de 2022 (R$ 2,687 bilhões), se excluídos os efeitos pontuais de ganhos de capital na venda de ações da XP.

Considerando o fato, o lucro líquido seria 24,7% menor (R$ 2,798 bilhões contra R$ 3,719 bilhões de um ano antes).

O retorno sobre patrimônio líquido (ROE, na sigla em inglês) recorrente ajustado recuou de 16,4% no 1T22 para 14,6% no 1T23, queda de 1,8 ponto percentual (p.p.).

O resultado recorrente proveniente das empresas investidas foi de R$ 3 bilhões, aumento de 5% em relação ao ano anterior, “reflexo do resultado consistente do portfólio de investimentos da Itaúsa”. Já o valor dos ativos da holding chegou a R$ 98,8 bilhões.

Entre as investidas, a companhia destacou os resultados de Itaú Unibanco e Copa Energia nos primeiros três meses do ano.

O banco apresentou crescimento na carteira de crédito nos principais segmentos do Brasil e América Latina, aliado ao crescimento das receitas de serviços devido ao maior faturamento na atividade de cartões, além da evolução nos resultados de seguros e previdência.

Já a Copa Energia divulgou crescimento de EBITDA e lucro, em função da implementação de nova estratégia comercial.

“As empresas Dexco e Alpargatas seguem enfrentando um momento mais desafiador nos mercados em que atuam”, ponderou a holding em comunicado.

“Os resultados apresentados pela Itaúsa no 1T23, mesmo em ambiente desafiador, refletem a solidez do portfólio da holding, composto por empresas líderes em seus segmentos de atuação”, afirmou o presidente da Itaúsa, Alfredo Setubal.

“Temos confiança que estamos no caminho certo da condução dos nossos negócios, mantendo o foco na disciplina para alocação de capital, visão de longo prazo, cultura de gestão de risco e valorização do capital humano”, prosseguiu Setubal.

“Seguiremos buscando criação de valor aos nossos mais de 940 mil acionistas, às investidas e à sociedade”, completou.

Proventos e recompra de ações

A Itaúsa comunicou que provento trimestral a ser pago no dia 3 de julho de 2023 se dará na forma de Juros sobre o Capital Próprio (JCP ) no valor de R$ 0,0235295 por ação, com retenção de 15% de imposto de renda, resultando em juros líquidos de R$ 0,02 por ação.

Esses juros, pagos a título de antecipação do dividendo obrigatório do exercício de 2023, terão como base de cálculo a posição acionária final do dia 31 de maio e serão creditados de forma individualizada a cada acionista nos registros da companhia em 30 de junho.

A holding aprovou programa de recompra de ações de emissão própria para utilização no âmbito do Plano de Incentivos de Longo Prazo da Itaúsa, aprovado na Assembleia Geral de 28 de abril ou permanência em tesouraria para posterior alienação ou cancelamento, sem redução do capital social.

Dessa forma, visando a aplicação de parcela de recursos existentes em reservas de lucros, o Conselho de Administração da Companhia autorizou a aquisição, no período de 16.05.2023 a 16.11.2024, de até 10 milhões de ações preferenciais de emissão própria.