XP reitera recomendação de compra para ações do Itaú (ITUB4): ‘o melhor entre os bancos incumbentes’

Plataforma de investimentos elevou o preço-alvo dos papéis para R$ 35 e listou os fatores que devem favorecer o desempenho do banco

A XP melhorou as estimativas para as ações do Itaú Unibanco (ITUB4) para o ano de 2024. A plataforma de investimentos reiterou a recomendação de compra e elevou de R$ 34 para R$ 35 o preço-alvo dos papéis, negociados atualmente na faixa de R$ 26,75.

Em relatório assinado por Bernardo Guttmann, Matheus Guimarães e Rafael Nobre, a XP avalia como “um pouco frustrante” a dinâmica de preço das ações do banco em 2023.

Isso, conforme o texto, em comparação com pares que também têm apresentado bons resultados financeiros nos últimos trimestres, como Banco do Brasil (BBAS3), BTG Pactual (BPAC11) e Nubank (ROXO34).

O que esperar de ITUB4

Contudo, os analistas esperam que o Itaú se beneficie de alguns fatores nos próximos meses.

Entre eles estão a estabilização da inadimplência (NPL) e o ciclo de afrouxamento monetário. “Que reduzirá o custo do financiamento mais rapidamente do que os juros dos empréstimos aos clientes”.

Além disso, nos pontos que podem favorecer a valorização das ações ITUB4, os especialistas projetam atividades mais intensas nos mercados de capitais e consideram que os índices de capital saudáveis do banco abrem espaço para uma remuneração (payout) mais alta.

“Mantemos uma perspectiva positiva para as perspectivas da empresa, e seu valuation abaixo da média histórica reforça nossa convicção de que se trata da nossa preferência no setor”, afirma a XP.

Líder em rentabilidade

No trecho do relatório que classifica o Itaú como “o melhor entre os bancos incumbentes”, a plataforma de investimentos avalia que o banco conseguiu manter um nível saudável de rentabilidade, apesar dos acontecimentos adversos dos últimos anos, como a pandemia e a guerra na Ucrânia, e o aumento da concorrência doméstica na última década.

“Em nossa opinião, isso pode ser atribuído em grande parte à maior eficiência e ao melhor desempenho no segmento de atacado. Além de um melhor cenário macro pela frente, nossa visão positiva do Itaú também decorre da sólida capacidade de execução de sua alta administração, que tem demonstrado capacidade de alcançar maior eficiência e manter o banco como um dos líderes em rentabilidade”, detalha o texto.

Por fim, os analistas anotam o seguinte sobre os papéis ITUB4: “um banco premium com valuation descontado”.

“Apesar da sua execução sólida e das perspectivas positivas, o banco está atualmente a negociar a uma avaliação atrativa de 6,8x P/L (índice preço/lucro) e 1,3x P/VP (preços sobre valor patrimonial), que está abaixo dos seus múltiplos históricos de 7,9x e 1,6x, respectivamente”, comentam os profissionais da XP.

“Acreditamos que este desconto pode ser exagerado, mesmo quando se leva em conta o potencial fim do JCP e os riscos associados a um potencial limite nas taxas de juros do rotativo”, completam.