NY: bolsas fecham em alta com recuperação de bancos, mas só Nasdaq termina a semana no azul após impulso da Apple

Apesar do payroll forte, Fed não deve reconsiderar os planos de pausa do aperto monetário, diz um analista

As bolsas de Nova York fecharam em alta forte nesta sexta-feira (5) e apagaram boa parte das perdas acumuladas no restante da semana, sustentando ganhos mesmo depois de um relatório de empregos de abril forte nos EUA, o que sugere uma postura agressiva do Federal Reserve (Fed) na política monetária.

Além disso, o dia foi marcada por temores quanto ao setor bancário. Outro destaque foi o balanço da Apple, que impulsionou ações de todo o setor de tecnologia.

Índices de NY

O índice Dow Jones fechou em alta de 1,65%, a 33.674,380 pontos, o S&P 500 subiu 1,85%, a 4.136,25 pontos, e o Nasdaq terminou com ganhos de 2,25%, a 12.235,41 pontos.

Na semana, o Dow Jones acumulou perda de 1,24%, o S&P 500, de 0,80%, enquanto o Nasdaq terminou com leve alta de 0,07%.

Payroll

As bolsas nova-iorquinas operaram em território positivo desde o começo da sessão, após o payroll mostrar que a economia americana criou 253 empregos em abril, acima do consenso de 180 mil.

Ações de tecnologia

Mesmo antes da abertura, o viés dos mercados em Nova York já apontava para tomada de risco, impulsionada pelo balanço da Apple, divulgado ontem à noite. A gigante de tecnologia viu sua receita com iPhones atingir recorde histórico no segundo trimestre fiscal deste ano.

A ação da empresa fechou em alta de 4,69% e deu força a outros papéis de empresas concorrentes, como Microsoft (+1,72%) e Amazon (+1,59%).

Bancos

Outro setor que se destacou foi o financeiro, à medida que as ações de bancos devolveram parte das perdas dos últimos dias. Da mesma forma, ações do setor de energia acompanharam a recuperação do petróleo no mercado futuro.

Índices setoriais

Entre os subíndices do S&P 500, o de tecnologia avançou 2,71%, o de energia teve alta de 2,75% e o do setor financeiro avançou 2,44%.