Em sessão tumultuada por falha técnica na NYSE, bolsas de NY fecham mistas com balanços negativos

Dezenas de ações da NYSE deixaram de operar nos minutos iniciais após fortes oscilações de preços

As bolsas de Nova York fecharam sem direção única nesta terça-feira (24) diante de balanços de grandes empresas dos EUA que decepcionaram as expectativas do mercado.

O resultado, que poderia ter sido mais negativo, foi moderado pela expectativa de que o Federal Reserve (Fed) volte a reduzir o ritmo do aperto monetário em sua decisão na semana que vem.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,31%.

O S&P 500 caiu 0,07% e o Nasdaq desvalorizou 0,27%.

Falha técnica tumultuou o pregão

Ações de grandes companhias listadas na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) pararam suas operações nos minutos iniciais do pregão de hoje por conta de uma aparente falha técnica.

De acordo com nota enviada a operadores, a NYSE afirmou estar investigando um problema relatado com seu leilão de abertura, o processo crítico que ocorre todos os dias na abertura do pregão e determina os preços oficiais de início do dia para ações listadas na bolsa.

Entre os papéis afetados, estão os da Exxon Mobil, McDonalds, Walmart, Mastercard, Uber Technologies, Wells Fargo e Verizon. Para a maioria das ações, as operações pararam 15 segundos após a abertura do pregão e retornaram 15 minutos depois. Nos segundos antes da pausa começar, os preços das ações oscilaram descontroladamente.

A ação da Uber negociou de US$ 25,71 a US$ 34,90 nos primeiros segundos da sessão, de acordo com o FactSet, refletindo uma queda de 16% e um ganho de 14% em relação ao preço de fechamento de ontem, de US$ 30,53.

Tais movimentos de preços desencadearam uma onda de paradas temporárias de negociação sob as regras do mercado destinadas a conter volatilidade extrema.

Embora os detalhes do incidente ainda estivessem surgindo na tarde desta terça, parecia ser a maior falha a atingir uma importante bolsa de valores dos EUA em vários anos.

Johnson & Johnson

A manhã começou com investidores repercutindo resultados trimestrais de importantes companhias americanas. O lucro líquido e a receita da Johnson & Johnson recuaram 4,4% e 7,4%, respectivamente, no quarto trimestre de 2022 ante o mesmo período de 2021. O desempenho da empresa foi impactado por efeitos cambiais, e sua ação recuava 1,13% no pré-mercado.

3M

Já os papéis da 3M amargavam perdas maiores, de 4,22%, após o lucro líquido do grupo tombar 59,5% na comparação anual do quarto trimestre. ]

Verizon

Por fim, a Verizon cedia 2,09% mesmo após a companhia reportar alta anual de mais de 40% do lucro líquido nos últimos três meses de 2022.

Para Mark Haefele, chefe do setor de investimentos do UBS Global Wealth Management, há espaço limitado para um rali de ações em Wall Street no curto prazo, dada a “contínua pressão sobre o crescimento de lucros corporativos”.

Política monetária pode dar ânimo

Se por um lado os balanços trouxeram sinais ruins para as ações, por outro a política monetária do Fed pode apoiar a busca por risco ao longo do dia. Segundo cálculo do CME Group, a chance de que o BC dos EUA desacelere a alta de juros em fevereiro para 0,25 ponto percentual (p.p.) – à faixa de 4,5% a 4,75% – é de 99,1%.

“Os dirigentes do Fed cederam à expectativa de 0,25 p.p. para fevereiro, mas ainda estão falando sobre uma série de novas altas”, lembra o economista chefe da Pantheon Macroeconomics, Ian Shepherdson, para quem os indicadores da economia americana tornar a postura do Fed “insustentável” em breve.

“Atrasos nos efeitos da política monetária [sobre a economia real] significam que eles já fizeram o suficiente”, opina o economista, em relatório enviado a clientes hoje.