Bolsas dos EUA fecham em queda após decisão do Fed e comentários de Powell

Comentário de Powell sobre o futuro dos juros nos EUA puxaram bolsas de Nova York para baixo

As bolsas de Nova York fecharam em baixa nesta quarta-feira, marcada pela decisão do Federal Reserve (Fed) de elevar os juros básicos dos EUA em 0,25 ponto percentual (p.p.), à faixa de 5% a 5,25%.

Apesar de ter sinalizado por pausa do ciclo de aperto monetário, comentários do presidente do BC americano, Jerome Powell, tiraram o fôlego das ações ao fim do pregão.

Índices das bolsas de Nova York

O índice Dow Jones fechou em queda de 0,80%, a 33.414,240 pontos, o S&P 500 recuou 0,70%, a 4.090,75 pontos, e o Nasdaq cedeu 0,46, a 12.025,33 pontos.

Juros

Além de elevar os juros, o comunicado do Fed confirmou a precificação majoritária do mercado, que indicava pausa do ciclo de aperto monetária a partir de junho. A entidade, contudo, ainda não dá pistas de que deve cortar juros em 2023.

“O Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) equilibrou a sugestão de uma pausa em junho com uma mensagem clara de que mantém um viés ‘hawkish’, observando que levaria em consideração a totalidade dos dados ‘para determinar até que ponto um aperto adicional da política [monetária] pode ser apropriada’”, comentam analistas do Goldman Sachs, em nota.

Comentários de Powell

A piora das bolsas se deu especialmente em meio aos comentários de Powell, na tradicional entrevista coletiva após o anúncio da decisão de juros.

O presidente do Fed negou que a reunião de hoje serviu para decidir pela pausa do aperto em junho. Ele ainda enfatizou que a luta contra os altos preços deve se estender por vários meses, afastando, assim, a possibilidade de corte de juros por ora.