Ibovespa sobe a 2,70% e vai a 118 mil; dólar cai para R$ 4,89

O principal índice da bolsa de valores brasileira subiu 2,70% na sexta-feira (3) e 4,29% no acumulado da semana

A bolsa de valores abriu em alta nesta sexta-feira (3) e manteve o ritmo de ganhos ao longo do pregão. O Ibovespa fechou positivo, ganhando 2,70% nesta sexta, dando sequência aos bons resultados de quarta-feira, quando subiu quase 1,7%. O índice saltou de 115 mil pontos para 118.159 pontos.

As decisões de política monetária nos Estados Unidos e no Brasil, divulgadas na quarta-feira (1), deram força aos ativos de renda variável, e os dados do mercado de trabalho americano — o payroll — publicados pela manhã deram um impulso adicional aos ativos.

Já o dólar recuou 1,54% frente ao real, cotado a R$ 4,8963 no fechamento da bolsa de valores. A moeda se enfraqueceu após a divulgação de dados de desemprego nos EUA.

O encerramento do pregão marcou o maior patamar do Ibovespa desde setembro. Hoje, com exceção das ações da Suzano (SUZB3), todos os papéis presentes no índice tiveram alta.

Por que o Ibovespa subiu hoje?

O dia de negociações da bolsa de valores hoje teve como destaque as varejistas, que tiveram recentemente as ações castigadas pela abertura da curva de juros futuros. A principal alta do dia foi a de Casas Bahia, cujos papéis ON (BHIA3) saltaram 13,04%. Logo em seguida estão as ações do Magazine Luiza (MGLU3), com valorização de 12,03%.

Outras ações mais sensíveis aos juros também tiveram bom desempenho:

  • Pão de Açúcar (PCAR3) subiu 9,55%
  • MRV (MRVE3) saltou 9,34%
  • As ações PN da Azul (AZUL4) tiveram alta de 9,31%

A alta foi generalizada, mas os destaques foram de ações sensíveis aos juros, afirma o economista da Nomos, Alexsandro Nishimura. “(A alta) foi influenciada pela queda dos juros futuros no mercado interno e pelo bom-humor generalizado após o payroll mais fraco”, diz.

Dólar hoje

O dólar hoje teve queda de 1,54%, chegando ao menor nível frente ao real desde setembro. A moeda está cotada em R$ 4,8963.

No cenário internacional, a moeda norte-americana também sofreu desvalorização frente ao iene e ao euro. O índice DXY, que mede a influência do dólar sobre essas divisas, recuou 1,04%, a 105,021 pontos.

Para André Perfeito, economista, o dólar perde força com queda dos juros longos nos EUA, “na perspectiva que o Fed possa estar realmente encerrando o ciclo de altas e também por conta da leitura que o conflito Israel e Palestina ficará restrito aos dois países, evitando, assim, piora no preço do barril de petróleo”.

Ações em alta na bolsa de valores hoje

As ações em alta na bolsa de valores hoje são mais sensíveis aos juros. O destaque do dia ficou com o ativo ON da plataforma de e-commerce Enjoei (ENJU3), que saltou 25%. Em segundo lugar veio a varejista WestWing (WEST3).

Confira cinco principais ações em alta desta sexta-feira (3) na Bovespa. A lista contempla apenas ações com volume de transação equivalente ou superior a R$ 1 milhão, e foi atualizada às 17h40, podendo sofrer atualizações.

  1. Enjoei ON (ENJU3): +25,00%
  2. WestWing ON (WEST3): +21,31%
  3. Kora Saúde ON (KRSA3): +15,19%
  4. Vamos ON (VAMO3): +14,50%
  5. Grupo SBF ON (SBFG3): +13,84%

Ações em baixa bolsa de valores hoje

Em um dia de poucas ações em baixa, o maior prejuízo ficou com os papéis preferenciais Recrusul. A ação (RCSL4) terminou o pregão com desvalorização de 4,17%.

Confira as cinco principais ações em baixa da bolsa de valores hoje:

  1. Recrusul PN (RCSL4): -4,17%
  2. Springs (SPGS3): -2,36%
  3. Enauta ON (ENAT3): -2,29%
  4. Terra Santa ON (LAND3): -0,80%
  5. Metal Leve ON (LEVE3): -0,52%

Bolsas dos Estados Unidos

As bolsas de Nova York fecharam com ganhos, após dados de emprego e serviços nos EUA reforçarem expectativas de que o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) não deverá mais elevar seus juros.

O otimismo colocou em segundo plano a queda de 0,52% do papel da Apple, empresa de maior capitalização em Wall Street, após a divulgação dos seus números trimestrais.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,66%, em 34.061,32 pontos, enquanto o S&P 500 teve ganho de 0,94%, a 4.358,34 pontos. Já a Nasdaq subiu 1,38%, a 13.478,28 pontos.

Em relação à sexta-feira passada, as altas foram de 5,07%, 5,85% e 6,61%. Segundo a Dow Jones Newswires, esta foi a melhor semana de 2023 para os índices.

Bolsas da Europa

As bolsas da Europa, por outro lado, fecharam sem direção única na sessão desta sexta-feira (3). Em meio à temporada de balanços corporativos, o apoio vindo da perspectiva de fim das altas de juros nos Estados Unidos após dados fracos divulgados no país parece ter cedido espaço para correção técnica e realização de lucros, depois de uma semana de ganhos robustos nos mercados acionários europeus.

O índice FTSE 100, de Londres, fechou com queda de 0,39%, aos 7.417,73 pontos. Em Frankfurt, o DAX subiu 0,30%, aos 15.189,25 pontos.

Já em Paris, o CAC 40 recuou 0,19%, aos 7.047,50 pontos. Em Madri, o Ibex 35 teve ganhos de 0,36%, aos 9293,30 pontos. Enquanto em Milão, o FTSE MIB subiu 0,69% hoje, aos 28.674,83 pontos. Em Lisboa, o PSI 20 ganhou 0,05%, aos 6.401,81 pontos.

Com informações do Estadão Conteúdo.