Sete ações baratas para comprar ainda em 2023

Conheça algumas das ações mais baratas da bolsa, com destaque para setores bancário, de saúde, siderurgia e construção e incorporação

O investidor desavisado pode acreditar que as ações baratas da bolsa são aquelas que estão valendo alguns centavos hoje. Analistas alertam que não. Nesse sentido, o valor bruto não quer dizer que o papel está entre as melhores opções de compra. Portanto, é preciso ir muito além das cifras para descobrir as ações mais em conta.

Para que uma ação que vale centavos ou pouco mais que isso seja vista como uma ação barata, a empresa precisa mostrar poder de reação. Caso contrário, pode ser o famoso ‘barato que sai caro’.

Assim, um bom exemplo pode ser a Americanas (AMER3), que despencou da casa dos R$ 12 para perto de R$ 1 ao longo de 2023. Não pode, portanto, ser considerada uma ação barata até que mostre que pode recuperar seu valor diante do mercado.

Ações baratas e valor patrimonial

Para identificar ações baratas na bolsa, uma das variáveis mais utilizadas pelos analistas é o preço sobre o valor patrimonial da ação (P/VPA). “Basicamente, (esse indicador) verifica o quanto a empresa está valendo em relação ao patrimônio”. A explicação é de Einar Rivero, consultor independente especializado em mercado financeiro e bolsa de valores.

“Por exemplo, se o patrimônio da empresa é R$ 10 e o mercado está pagando oito, quer dizer que o valor patrimonial é igual a 0,80”, explica Rivero. Portanto, a equidade entre preço e valor patrimonial da ação é alcançada quando o indicador P/VPA é 1.

Ou seja, o preço está baixo quando o índice está abaixo de 1. “O que isso significa? Que o mercado está pagando menos do que a ação está avaliada. Isso pode ser bom pela expectativa de a empresa vir a ter um ganho maior no futuro”, explica.

Confira ações baratas quando avaliado apenas o indicador P/VPA

EmpresaCódigoP/VPA (6/11)
AzulAZUL4-0,24
GolGOLL4-0,17
Casas BahiaBHIA30,18
Pão de AçúcarPCAR30,21
UsiminasUSIM50,36
CognaCOGN30,38
Grupo SomaSOMA30,58
HapvidaHAPV30,61
Gerdau MetGOAU40,65
MRVMRVE30,73
EztecEZTC30,73
EletrobrasELET30,75
CieloCIEL30,82
EletrobrasELET60,82
GerdauGGBR40,83
IRB Brasil IRBR30,83
IguatemiIGTI110,86
BradescoBBDC30,87
Grupo NaturaNTCO30,88
Banco do BrasilBBAS30,88
AllosALOS30,91
Sid NacionalCSNA30,91
PetzPETZ30,92
Magazine LuizaMGLU30,96
CyrelaCYRE30,97
BradescoBBDC40,99
Levantamento de Einar Rivero, consultor independente, a pedido da Inteligência Financeiro / Dados: B3

Por outro lado, se o mercado está com precificação baixa, existe a possibilidade de o valor patrimonial por ação não estar bem calibrado.

“É o caso do copo meio cheio ou meio vazio. Pode ser que a companhia esteja precificada abaixo do que ela vale porque ela vai ter um ajuste e crescer. Mas pode ser que o preço imaginado está errado (na comparação com o valor patrimonial)”, explica Rivero.

Como saber quais as melhores ações para comprar?

Os especialistas afirmam que descobrir quais as melhores ações para comprar pensando em valorização não pode se limitar à análise do P/VPA porque este é um entre vários indicadores que podem ser utilizados.

Rivero diz que, além da comparação entre preço e valor patrimonial, são utilizadas variáveis mais ou menos objetivas como estrutura de capital, desempenho financeiro, rentabilidade sobre o patrimônio, comportamento da dívida, capacidade de pagar a dívida, entre outras.

“Então, é um emaranhado de indicadores que permite fazer uma análise da ação e da empresa para definir se está ou não barata. Isso normalmente a gente chama de análise fundamentalista”, diz Rivero.

Melhores ações para investir ainda em 2023

Diante disso, casas de análise e corretoras apresentam algumas das empresas que realmente valem a pena investir depois de feita uma análise fundamentalista, que abrange P/VPA e outras variáveis.

Algumas das melhores ações para comprar na bolsa hoje são Banco do Brasil, Gerdau, Hapvida, Eztec e Cyrela. Isso segundo os analistas consultados pela Inteligência Financeira, que levaram em conta a lista de papéis com P/VPA abaixo de 1 como referência.

Ações baratas entre bancos: Banco do Brasil

O Banco do Brasil (BBAS3) é uma das empresas apontadas pela Toro Investimentos como acessíveis no atual patamar. Um dos motivos é o baixo nível de inadimplência em relação aos seus pares diretos, “consequência da sua carteira de crédito, com participação relevante do agronegócio e do funcionalismo público”, diz Lucas Serra, analista da Toro.

O BB divulgou seus resultados trimestrais na quarta-feira (8), que vieram dentro da expectativas, segundo a Toro. “O ROAE (Retorno sobre Patrimônio Médio, indicador bastante utilizado para medir desempenho do bancos) encerrou o trimestre em 21,3%, patamar interessante na comparação com os pares privados.

Bradesco também está descontado

O Bradesco foi um dos grandes bancos que mais sofreram em 2023, tanto pela alta taxa de inadimplência de cartões quanto pela exposição em Americanas (AMER3). Agora, a expectativa sobe um pouco, segundo análise da CM Capital.

“No cenário atual, a ação se mantém acima das médias e dos R$ 14 de preço suporte anterior, tendo espaço para retornar aos R$ 16, próximo patamar de resistência”, avalia Alex Carvalho, analista da CM.

O preço pode chegar a R$ 17, máxima marcada em julho.

Melhores ações para comprar tem Metalúrgica Gerdau e Gerdau

Além disso, a Gerdau (GGBR4) e sua holding Metalúrgica Gerdau (GOAU4) são consideradas empresas baratas. A percepção é da Toro, que avalia as empresas como tendo “vantagens mais pronunciadas” em relação às concorrentes, diz Serra.

“Apesar das recentes quedas, a empresa costuma trabalhar com margens interessantes para o setor. Além disso, ela apresenta endividamento reduzido e baixa alavancagem, com vencimentos dilatados ao longo dos anos”, acrescenta.

Nesse sentido, a diversificação geográfica, em especial com a atuação na América do Norte, também é um ponto de destaque. Por outro lado, como fator de risco está a recente entrada de aços provenientes da China a preços substancialmente competitivos no mercado internacional, o que pode afetar a participação de mercado da empresa.

Para a Empiricus, o melhor múltiplo para avaliar a Gerdau é o Ebitda, “que teve resultado morno, mas surpreendeu os analistas principalmente pela divulgação de dividendos na Metalúrgica Gerdau”, diz Fernando Ferrer, analista da Empiricus, que acompanha o papel, ao mencionar os resultados do 3T23.

Com isso, a empresa se apresenta como “excelente pagadora de dividendos, desalavancada e líder do setor”, segundo Ferrer. “É uma posição que a gente gosta bastante”, complementa.

Ações baratas em saúde: Hapvida

Outra empresa bem avaliada pela Empiricus é a Hapvida (HAPV3), com 18% de participação no setor de saúde, e contando. “Avaliando os dados da ANS de setembro, a Hapvida teve adição líquida positiva de beneficiário, revertendo tendência dos últimos meses de perda de beneficiário”, diz Ferrer.

O analista diz que a empresa estava focada em rentabilidade e, por isso, teve que subir preços, o que poderia ter reduzido a base de clientes. Porém, o movimento é inverso. “Com isso, a empresa mostra que superou o ponto de inflexão (de perda de beneficiários), o que acaba deixando a empresa barata e com possibilidade de ganho no curto e médio prazos”, acrescenta o analista da Empiricus.

Para a Toro, a Hapvida também é destaque, principalmente pela capacidade que aparenta ter de “criar sinergias interessantes com a aquisição do Grupo NotreDame Intermédica, por mais que isso demore um pouco mais que o esperado inicialmente”, diz Serra.

Além disso, a recente reestruturação de capital também “tem a capacidade de destravar valor no médio prazo”, segundo o analista da Toro.

A Hapvida também divulgou resultados recentemente, com números “positivos”, segundo o Itaú BBA. “O crescimento do tíquete médio, impulsionado pela implementação de aumentos de preços, superou consideravelmente o custo por beneficiário no trimestre”, diz o Itaú BBA em relatório.

“Mantemos nossa recomendação de 1compra1 para a HAPV3, com preço-alvo de R$ 7 ao final de 2024”, complementou o banco.

Eztec

No ramo de construção e incorporação, a Eztec (EZTC3) é apontada pela Toro como empresa barata na bolsa, especialmente porque “foca no público de alta renda, que costuma ser mais resiliente aos momentos de crise”, avalia Serra.

“Além disso, por apresentar caixa líquido, ela costuma realizar boas aquisições de terrenos nos momentos em que o mercado de construção civil se mostra menos favorável. Com a redução da Selic e a possível volta de lançamentos, a empresa pode vir a se destacar no médio e no longo prazos”, complementa.

Cyrela

Ainda no setor de construção e incorporação, a Empiricus Research coloca a Cyrela (CYRE3) como empresa descontada. Em momento de queda de juros, como o atual, a empresa tende a ser bastante beneficiada. “Hoje você consegue encontrar um desconto”, diz Caio Nabuco, analista da Empiricus Research.

“É claro que o setor (de construção e incorporação) ainda convive com desafios no que diz respeito a juro, demanda e custo, mas as perspectiva é mais favorável hoje”, acrescenta Nabuco.

Para Carvalho, da CM, a Cyrela vem mostrando bom desempenho no ano e demonstra retomada de oportunidade de compra. Ao superar o patamar de R$ 20, “podemos ver uma nova alta para os R$ 25, topo anterior, alcançado em agosto de 2023”, avalia.