Ações em alta: Magazine Luiza (MGLU3) sobe 6%, EZTEC e Gerdau avançam com resultados

Ibovespa sobe com varejistas e construtoras em destaque no bloco de ações em alta; petroleiras caem com commodity na baixa

A alta generalizada no Ibovespa premiou as ações mais ligadas à economia doméstica com ganhos nesta sexta-feira, com o papel do Magazine Luiza (MGLU3) liderando o bloco de ações em alta. O ativo da varejista subiu quase 7%, impulsionado pela queda na curva de juros no Brasil e uma melhora na perspectiva de cortes da Selic para a próxima reunião do Copom.

Além da varejista, as ações da EZTEC (EZTC3) e Gerdau (GGBR4) também subiram pela visão positiva do mercado com os resultados trimestrais dessas empresas. Por outro lado, a queda no petróleo no exterior levou petroleiras do Ibovespa a reagirem com quedas, com a ação da Prio (PRIO3) liderando perdas.

Veja logo em seguida os principais destaques entre ações em alta e em baixa no Ibovespa hoje.

Ações em alta: MGLU3, EZTC3 e mais…

As ações do Magazine Luiza dispararam após dados de payroll, que mede a criação de vagas no mercado de trabalho dos EUA, revelarem uma abertura de novos empregos abaixo do esperado pelo mercado.

O payroll para abril registrou uma abertura de 175 mil vagas de emprego nos EUA, enquanto a expectativa do mercado era de uma criação de 240 mil postos de trabalho.

O dado levou o mercado a ficar mais otimista com as taxas de juros tanto para os Estados Unidos quanto para o Brasil. Matheus Spiess, analista da Empiricus, destaca que a desaceleração do emprego nos EUA pode levar a uma queda da inflação na economia americana.

“Isso faz com que haja um alívio nos juros do Brasil e sobre a decisão de política monetária da semana que vem”, destaca ao se referir à reunião do Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) marcada para a próxima quarta-feira (8).

Entre as altas do Ibovespa, o head de renda variável da A7 Capital, André Fernandes, aponta que o destaque ficou com “empresas sensíveis aos juros”, como Magalu, Cyrela (CYRE3) e EZTEC (EZTC3).

“O mercado voltou a apostar em uma Selic entre 9% a 9,5% até o final do ano, puxando assim ações de consumo e construtoras”, diz Fernandes.

As ações da EZTEC também surfaram a boa recepção dos resultados trimestrais da companhia pela Faria Lima. O ativo ficou em segundo lugar na lista de ações em alta.

A Ativa Investimentos afirma, em relatório, que o balanço positivo da construtora “foi impactado pela maior entrega de empreendimentos”.

A EZTEC obteve lucro líquido de R$ 56,7 milhões entre janeiro e março.

Top 10 altas do Ibovespa

  1. Magazine Luiza ON (MGLU3): +6,85%
  2. EZTEC ON (EZTC3): +6,44%
  3. Azul PN (AZUL4): +5,91%
  4. Cyrela ON (CYRE3): +5,63%
  5. Yduqs ON (YDUQ3): +5,61%
  6. Cogna ON (COGN3): +5,38%
  7. Gerdau PN (GGBR4): +5,37%
  8. Dexco ON (DXCO3): +5,19%
  9. Gerdau Metalúrgica PN (GOAU4): +4,98%
  10. CVC Brasil ON (CVCB3): +4,87%

Ações em baixa: Petroleiras caem e PRIO3 fica na lanterna

Na ponta oposta das ações em alta, as petroleiras fecharam em queda no Ibovespa, acompanhando a desvalorização do petróleo no cenário internacional.

De acordo com a plataforma ICE, o contrato futuro do barril de petróleo Brent para junho registrou queda de 0,98% nesta sexta. Assim, o barril da commodity passou a valer cerca de US$ 82.

No Ibovespa, a principal queda do dia foi a Prio (PRIO3). As ações da principal petroleira privada do país por tamanho de mercado caíram 1,79%. Logo em seguida, o papel ordinário da Petrobras (PETR3) ficou com a segunda maior baixa do dia.

Vale destacar que apenas 9 ações do Ibovespa registraram queda nesta quarta-feira.

Além disso, entre as principais quedas, analistas veem que a ação do Bradesco (BBDC4) continua a repercutir negativamente o resultado do banco no primeiro trimestre. No pregão desta sexta-feira, o papel preferencial do banco registrou perda de 0,46%.

A ação ordinária do Bradesco (BBDC3), contudo, teve alta de 0,20%.

Piores ações do Ibovespa

  1. Prio (PRIO3): -1,79%
  2. Petrobras ON (PETR3): -1,67%
  3. PetroReconcavo ON (RECV3): -1,19%
  4. Petrobras PN (PETR4): -1,17%
  5. Bradesco PN (BBDC4): -0,46%
  6. Vale ON (VALE3): -0,45%
  7. Bradespar PN (BRAP4): -0,40%
  8. WEG ON (WEGE3): -0,28%
  9. Cielo ON (CIEL3): -0,18%