Vai viajar para o exterior? Saiba como se planejar para as férias de verão fora do país

Para os especialistas, preparar o bolso antecipadamente é uma das melhores formas de aproveitar sua viagem sem estresse

Recentemente, as principais moedas do mundo passaram por momentos de instabilidade, o que resultou em sua desvalorização em relação ao real. O dólar, por exemplo, que é a moeda mais utilizada em transações internacionais, chegou a ser negociado abaixo de R$ 5 pela primeira vez em 10 meses.

Com esse cenário, muitas pessoas se animaram com a possibilidade de uma viagem internacional. Mas, para isso, é importante lembrar que, mesmo com a queda do valor do dólar em relação ao real, viajar para o exterior ainda pode ser um investimento alto.

Por isso, é essencial ter um planejamento financeiro sólido, considerando todas as despesas que serão necessárias durante a viagem.

Como planejar uma viagem internacional?

Certamente, você já deve ter ouvido o ditado popular de que “a pressa é inimiga da perfeição”, certo? E quando se trata de planejamento financeiro, essa premissa é verdadeira, pois deixar para organizar a viagem em cima da hora pode tornar tudo mais difícil.

De acordo com Marlon Glaciano, planejador financeiro, a antecipação é a melhor forma de se preparar para a viagem.

“Quem se planeja com antecedência não passa por apuros. O mais importante quando se pensa em como planejar uma viagem internacional, é projetar e calcular o custo total envolvido, a fim de criar uma estratégia de retenção ao longo do período que antecede a viagem”, afirma.

O especialista também recomenda um tempo mínimo para se organizar. “Comece a sua jornada com pelo menos 12 meses de antecedência. Dessa forma, será possível monitorar os preços das passagens, hotéis e criar uma boa reserva financeira, considerando o valor que deseja gastar na viagem”, complementa.

Além disso, é importante levar em consideração outros fatores que podem influenciar nos gastos da viagem, como o câmbio, a alta ou baixa temporada, entre outros. Por isso, com um bom planejamento, é possível aproveitar melhor a viagem sem comprometer a saúde financeira.

Então, lembre-se: organização e antecedência são fundamentais para uma viagem tranquila e sem surpresas observadas.

O dinheiro tem valor no tempo

Para Diego Hernandez, fundador da Ativa Investimentos, é crucial ter uma boa estratégia para sustentar o seu dinheiro neste longo prazo até chegar o dia da tão sonhada viagem.

“Hoje, no Brasil, a taxa básica de juros está em 13,75% ao ano, e é possível encontrar opções de investimento com rentabilidade de até 14,5% para 1 ou 2 anos. Nesse caso, é preciso levar em consideração não só a valorização do seu recurso em reais, mas também a variação do câmbio nesse período”, destaca Hernandez.

Para que você possa entender melhor, vou dar um exemplo simples.

Digamos que você tenha R$ 30 mil e queira usá-los para comprar dólares e pense em viajar daqui 2 anos. Com a cotação atual em cerca de R$ 5 por dólar, você conseguiria aproximadamente US$ 6 mil.

Mas, se em vez disso, você decidir aplicar o seu dinheiro e deixá-lo rendendo durante o mesmo período em um destes investimentos com boa rentabilidade mencionado por Hernandez, teria algo próximo de R$ 40 mil.

Os principais investimentos recomendados por Hernandez são os de renda fixa, que possuem pouca volatilidade e consequentemente baixo risco ao investidor, como por exemplo, o Tesouro Selic e também os Certificados de Depósito Bancário (CDB’s).

Porém, apesar de toda instabilidade recente, a moeda americana segue sendo segura e uma boa opção para se investir. “Sim, (o dólar) ainda é uma possibilidade segura. Acho uma alternativa válida você ter alguns investimentos em moeda estrangeira, pela premissa da diversificação”, afirma André Kithara, gestor da AZ Quest. 

É preciso estabelecer prioridades

Sem esquecer que quando se tem um objetivo definido, como planejar uma viagem internacional, é importante entender que em alguns momentos será preciso estabelecer prioridades para alcançá-lo.

“Uma das primeiras lições que aprendi em economia é que os recursos são limitados e os desejos são ilimitados. É possível encontrar equilíbrio na vida quando equilibramos essa equação”, destaca Hernandez.

O especialista também alerta sobre os perigos do desequilíbrio financeiro e da falta de planejamento. “O grande risco é o endividamento, que pode se tornar uma bola de neve e prejudicar suas finanças”, adverte.

Portanto, para alcançar seus objetivos financeiros, como planejar uma viagem internacional, por exemplo, é importante ser disciplinado e perseverante, mantendo o foco na meta estabelecida. Com um planejamento bem estruturado e uma gestão financeira consciente, é possível realizar suas viagens e outros projetos sem grandes preocupações financeiras.

Colaboração: Daniel Navas

Leia a seguir

Leia a seguir