Valores a receber: brasileiros têm R$ 8 bilhões esquecidos; veja como consultar

Sistema de Valores a Receber do Banco Central guarda dinheiro esquecido em bancos, consórcios e cooperativas; veja como receber

O Sistema de Valores a Receber (SVR), do Banco Central (BC) ainda tem cerca de R$ 8 bilhões esquecidos por brasileiros. O dado, divulgado no começo de maio, foi apurado pela própria instituição, que atualiza as estatísticas do SVR a cada mês.

Mais de 40 milhões de pessoas físicas tem dinheiro esquecido no sistema de contas desativadas em bancos e instituições financeiras, administradoras de consórcio e cooperativas, por exemplo, disponível à consulta.

Mas como saber se existe dinheiro a ser sacado do Sistema de Valores a Receber? Basta ao correntista inserir dados no cadastro do Banco Central e checar o valor. Saiba o passo a passo para conferir o dinheiro esquecido no SVR logo a seguir.

Entenda como funciona o Sistema de Valores a Receber

O SVR, do Banco Central, é um sistema elaborado para atuar paralelamente ao Registrato. O sistema foi criado principalmente para que o BC acompanhe a devolução de dinheiro retido em instituições financeiras e demais empresas autorizadas a funcionar no Brasil. Além disso, funciona como uma media de devolução de valores esquecidos de forma consensual entre correntista e banco.

As instituições inscritas pelo BC podem disponibilizar valores referente a:

  • Contas correntes
  • Contas pré-pagas ou pós-pagas
  • Contas de corretoras ou distribuidoras de valores mobiliários
  • Tarifas ou parcelas de crédito cobradas indevidamente e não estornadas
  • Recursos de consórcios encerrados
  • Cotas de capital ou rateios de cooperativas de crédito

De acordo com dados do Banco Central, o volume total de dinheiro esquecido no sistema chegou a R$ 8 bilhões em março, maior patamar desde outubro.

Do montante, R$ 4,7 bilhões estão em bancos, enquanto R$ 2,2 bilhões estão esquecidos em contas de administradoras de consórcios e mais R$ 748 milhões em cooperativas.

Pessoas ou empresas podem, assim, consultar se há algum dinheiro esquecido em seu nome. Representantes legais, herdeiros ou inventariantes também podem procurar por valores de pessoas falecidas no sistema.

Como saber se tem dinheiro esquecido na conta?

Para abrir uma consulta no SVR, basta seguir o passo a passo:

  1. Acesse a página oficial do Sistema de Valores a Receber (SVR) do Banco Central: valoresareceber.bcb.gov.br.  
  2. Vá em “Consulte valores a receber”. 
  3. Preencha o campo com CPF ou CNPJ caso abra a consulta por pessoa física ou jurídica, respectivamente.
  4. Digite a data de nascimento ou a data de abertura da empresa.
  5. Transcreva os caracteres que aparecem na imagem e vá em “consultar”.
  6. Em seguida, aparecerá uma mensagem se a pessoa/empresa tem ou não valores esquecidos.

Caso o correntista tenha encontrado algum dinheiro esquecido, considerando os critérios de valores disponíveis, ele deve, então, solicitar o resgate.

Foto de uma tela com os dizeres "Quer saber se tem valor a receber", seguida do botão "Consulte valores a Receber"
Sistema de Valores a Receber, do Banco Central; passo a passo para consulta. Foto: Inteligência Financeira

Como abrir uma solicitação no SVR, do Banco Central?

A partir da consulta, o usuário deve abrir uma solicitação para resgatar o valor a receber no sistema do BC. Para realizar o pedido, siga o passo a passo adiante:

  1. Dentro da página do SVR, clique em “Acesse o Sistema de Valores a Receber”;
  2. Uma página da conta gov.br deve abrir em seguida. Preencha o campo com CPF e depois com a senha;
  3. Após a entrada, caso o usuário tenha um valor acima de R$ 100,00 para receber, clique em “Meus Valores a Receber”;
  4. A página, então, deve informar a quantia, nome e meio de contato da instituição financeira, e origem do dinheiro, além outras informações, se for o caso;
  5. Selecione, então a opção de “Solicitar por aqui”. Em seguida, escolha uma chave Pix, informando dados pessoais. O BC recomenda que o usuário guarde o número do protocolo caso queira fazer contato com a instituição financeira.
Foto de uma tela em branco com dois botões do Sistema de Valores a Receber. À esquerda, diz "Meus valores a receber", com botão "Acessar", e à direita diz "Valores para pessoas falecidas", com botão "Acessar"
Página de entrada do Sistema de Valores a Receber após login na conta gov.br. Foto: Inteligência Financeira

O valor deve ser depositado na conta do usuário dentro de 12 dias úteis, por meio de uma transferência de Pix ou TED usando a chave informada previamente.

Caso o sistema não ofereça a solução de uma chave Pix, o BC recomenda entrar em contato “diretamente com a instituição financeira pelo telefone ou pelo e-mail informado por ela para combinar a forma de devolução”. Nesses casos, o Banco Central informa que a empresa não é obrigada a restituir o valor em 12 dias úteis.

Se o valor for superior a R$ 100, o SVR deve solicitar que o usuário ative a verificação de duas etapas da conta gov.br.

Solicitação de valores a receber de contas de pessoas falecidas

Caso o usuário queira abrir uma consulta para conferir dinheiro esquecido em nome de um correntista falecido:

  1. Repita o passo a passo anterior, mas ao invés de clicar “Meus Valores a Receber”, clique em “Valores a Receber de Falecidos”;
  2. Informe o CPF e a data de nascimento da pessoa falecida;
  3. Leia e aceite o Termo de Responsabilidade de consulta a dados de terceiros;
  4. Tal como no caso de solicitar valores a receber, o usuário recebe a quantia, nome e meio de contato da instituição financeira, além da origem do dinheiro e outras informações, se for o caso;
  5. Entre em contato com a instituição financeira para saber qual documento da pessoa falecida requerido para receber o dinheiro;

A maioria dos usuários com dinheiro esquecido no SVR saca, conforme dados do BC, até R$ 10 – são 63,54%. Por outro lado, somente 1,76% recupera valores acima de R$ 1.001.