De olho no Leão: divida a declaração do IR por blocos para facilitar a organização

Enquanto as regras oficiais para este ano não chegam, separe com antecedência todos os documentos

– Ilustração: Renata Miwa

Pontos-chave

  • Tradicionalmente, o prazo de declaração do IR começa no dia 1º de março e termina no final de abril
  • Comece resgatando as despesas médicas e as mensalidades escolares
  • Quem investe na Bolsa precisa informar a posição do patrimônio no dia 31 de dezembro

A entrega do Imposto de Renda (IR) pode se tornar um pesadelo para aqueles que deixam para fazer a declaração de última hora. Afinal, o processo requer vários documentos. Tradicionalmente, o prazo de declaração do IR começa no dia 1º de março e termina em 30 de abril. Os contribuintes têm, portanto, cerca de 60 dias para prestar contas ao governo. 

“No início do ano, a Receita Federal libera atualizações sobre o programa do IR, com possíveis novas regras. Por enquanto, nenhuma informação foi divulgada. Por isso, estamos nos baseando no que foi feito ano passado”, explica Luciana Pantaroto, planejadora financeira CFP pela Planejar. Enquanto as novas regras não chegam, a dica é começar a organizar a papelada. “Gosto de dividir a declaração em três blocos. Acho que facilita na organização”, ressalta a planejadora. Entenda cada um deles:

Rendimentos

É aqui que entram os informes de rendimentos, que são enviados pelas empresas para os colaboradores ou pelas instituições financeiras para seus clientes. “Nesse documento já consta a maioria das informações que precisam ser declaradas. Mas, tem outros documentos que podem ser necessários para o bloco de rendimento”, explica Luciana. 

Quem recebe aluguel de pessoa física, por exemplo, precisa declarar e tributar tudo isso mensalmente, informando os valores separados e o valor pago do imposto. Quem é profissional autônomo ou quem investiu na Bolsa de Valores também deve fazer apurações mensais do rendimento. “Se você já tem essas informações, é o momento de consolidar tudo em um lugar só. Se não tem, é hora de correr atrás para deixar tudo pronto”, ressalta a planejadora. 

Despesas

Algumas despesas dedutíveis já vêm no informe de rendimento – como a contribuição ao INSS, no caso dos trabalhadores com carteira assinada. “Tem outras informações que cabem ao próprio contribuinte guardar e declarar, como despesas médicas não reembolsadas e mensalidades escolares. Nesse caso, é preciso resgatar esses boletos pagos ao longo do ano e reunir todas as informações”, destaca Luciana. 

Patrimônio

São os bens, direitos e dívidas. “As contas bancárias já vêm nos informes de rendimento. Conseguimos enxergar o saldo no fim do ano, mas todo o resto precisa ser informado pelo contribuinte – se você comprou um imóvel, um veículo, se vendeu algo ao longo de 2021. Você precisa ter o detalhe dessas operações para informar no IR. Quem faz operações em Bolsa precisa informar a posição do patrimônio no dia 31 de dezembro, quantas ações de cada empresa tinha, assim como o custo de aquisição e outros dados”, ressalta Luciana. 

Quem precisa declarar Imposto de Renda?

Deverão declarar IR aqueles que receberam rendimentos tributáveis em 2021 em valores superiores a R$ 28.559,70 ou ganharam mais de R$ 40 mil em rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados na fonte. Também precisam fazer a declaração aqueles que tiveram ganho de capital na venda de bens, que realizaram operações em Bolsas de Valores, de mercadorias, de futuros ou que tiveram a posse, em 31 de dezembro de 2019, de bens ou direitos no valor total superior a R$ 300 mil. Existem também algumas regras específicas para atividade rural. Você pode consultar todas as informações no site oficial.


Você também pode gostar

Entrevista da Semana

Publicado em 26.jan.2022 às 10h40

Entrevista da Semana: é possível viver de renda passiva?

Como montar uma carteira de investimentos que faz seu dinheiro trabalhar por você? Louise Barsi explica na Entrevista da Semana

Redação IF

Publicado em 25.jan.2022 às 16h30

Conta de luz sobe 137% a mais que inflação em sete anos; saiba como economizar

Uma saída é ficar atento ao selo de classificação de eficiência de gasto de energia

Valor Econômico

Publicado em 25.jan.2022 às 14h00

Vale a pena comprar um carro em 2022?

Especialistas avaliam que, em razão das dificuldades enfrentadas pela indústria, o melhor momento para adquirir um veículo pode ficar para o fim de 2022 ou início de 2023

Redação IF

Atualizado em 25.jan.2022 às 11h13

Ferramenta lançada pelo Banco Central para devolver dinheiro retido pelos bancos segue instável

Os valores são fruto de contas-correntes ou poupanças encerradas ainda com saldo disponível, tarifas ou parcelas cobradas indevidamente e sobras de crédito e recursos de consórcio

Direto no Bolso

Atualizado em 25.jan.2022 às 10h43

Direto no Bolso: como antecipar despesas e não prejudicar as finanças

Especialistas explicam como você pode se planejar para não perder o controle das finanças e acabar endividado

Redação IF

Atualizado em 25.jan.2022 às 07h46

Seguro do carro para jovens pode custar quase o dobro, aponta índice

Estudo realizado pela insurtech TEx mostra que quanto mais velho o modelo do veículo, mais cara a cobertura

Redação IF

Atualizado em 26.jan.2022 às 11h26

Ferramenta lançada pelo Banco Central permite saber se você tem dinheiro a receber dos bancos

Segundo o BC, há ao menos R$ 8 bilhões parados nas instituições financeiras – conheça o passo a passo para fazer a consulta e saber se você é credor

Redação IF

Publicado em 24.jan.2022 às 16h51

Custo de vida em São Paulo tem maior alta desde 2015; saiba como organizar as finanças

O aumento foi maior para as pessoas mais pobres: para a classe E, a elevação chegou a 11,38%; na classe A, a alta ficou em 9%

Redação IF

Publicado em 24.jan.2022 às 15h21

4 erros que te impedem de ganhar dinheiro

O que você deve (e o que não deve fazer) para ganhar dinheiro? O Passo a Passo explica quais são os principais erros financeiros cometidos pelas pessoas

Mais lidas hoje

  1. Redação IF

    Redação IF

    Atualizado em 26.jan.2022 às 11h26
    Ferramenta lançada pelo Banco Central permite saber se você tem dinheiro a receber dos bancos

    Segundo o BC, há ao menos R$ 8 bilhões parados nas instituições financeiras – conheça o passo a passo para fazer a consulta e saber se você é credor

  2. Redação IF

    Redação IF

    Atualizado em 22.jan.2022 às 12h01
    Neymar compra NFTs por R$ 6 milhões; saiba como funciona esse investimento

    Craque passa a fazer parte de um clube restrito a bilionários, que têm direito a festas particulares

  3. Valor Econômico

    Valor Econômico

    Publicado em 24.jan.2022 às 08h37
    Cade dá aval para Joesley e Wesley Batista assumirem controle da J&F Participações

    A J&F é a controladora do Banco Original do Agronegócio e do Banco Original

  4. Valor Econômico

    Valor Econômico

    Atualizado em 07.jan.2022 às 08h27
    Conheça os fundos de investimento que lucram milhões com shows de artistas adorados pelo público

    Saiba quem são os gestores (e como são remunerados) por trás de nomes como Gusttavo Lima, Seu Jorge, Alexandre Pires, Maurício Manieri e Daniel