Reino Unido impõe sanções a suposta namorada de Putin

Medidas incluem congelamento de ativos e proibição de entrar no país

O presidente russo Vladimir Putin em Moscou (Foto: Sputnik/Alexey Nikolsky/Kremlin via REUTERS)

O Reino Unido impôs nesta sexta-feira sanções a membros da família de Vladimir Putin e outras pessoas ligadas a ele. No total, sete membros da família e cinco operadores financeiros ligados ao presidente russo foram alvo das medidas que incluem o congelamento de ativos e a proibição de entrar no país.

Segundo o governo britânico, as sanções visam afetar familiares e outros associados a Putin que vivem uma “vida de luxo”. Entre as pessoas impactadas pela medida está a ex-ginasta olímpica Alina Kabaeva, considerada a atual namorada de Putin, e Lyudmila Ocheretnaya, ex-mulher do presidente.

“Nós estamos expondo e visando a rede nebulosa que sustenta a vida de luxo de Putin e fechando o cerco contra seu círculo pessoal”, disse a secretária de Relações Exteriores do Reino Unido, Liz Truss. “Vamos continuar aplicando essas sanções a todos que ajudam e são cúmplices das agressões de Putin até que a Ucrânia triunfe”.

As sanções também afetaram a avó de Alina Kabaeva, Anna Zatseplina, que segundo as autoridades britânicas, é ligada ao oligarca Gennady Timchenko, um forte apoiador do governo de Putin. O primo do presidente russo, Igor Putin, também teve seus ativos congelados.

Desde o início da guerra da Ucrânia, em 24 de fevereiro, o governo do Reino Unido impôs sanções a mais de mil pessoas e 100 entidades ligadas a Putin, incluindo oligarcas cuja fortuna está avaliada em 117 bilhões de libras, segundo o governo britânico.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 17h52
Ibovespa sobe 1,39% com alta das commodities; na semana, avanço é de 1,46%

Investidores estão otimistas com a retomada dos estímulos econômicos pela China

Redação IF Atualizado em 20.maio.2022 às 17h58
Dólar tem queda de 0,89% com corte de juros na China e acumula baixa de 3,64% na semana

O real seguiu o movimento das moedas de países emergentes nesta sexta (20)

Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 08h16
Bolsas asiáticas fecham em alta após China cortar taxa de juros

Mesmo assim, os investidores seguem atentos à perspectiva de aumento dos juros nos EUA

Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 08h09
Fundos de ações de Petrobras e Vale renderam até 25 vezes mais que o FGTS desde o lançamento

Trabalhador poderá usar dinheiro do fundo de garantia para comprar ações da Eletrobras