Oi finaliza venda dos ativos móveis para TIM Brasil, Telefônica Brasil e Claro Brasil

Em recuperação judicial, a empresa já recebeu R$ 14,4 bilhões das três operadoras como parte do pagamento

(Foto: Pavan Trikutam/Unsplash)

A Oi, em recuperação judicial, anunciou nesta quarta-feira (20) que finalizou a venda dos ativos da Oi Móvel para TIM Brasil, Telefônica Brasil e Claro Brasil. A companhia já havia antecipado na última semana que o fechamento ocorreria hoje. Com isso, a companhia deixa o segmento de telefonia móvel.

De acordo com a companhia, a conclusão da operação representa a implementação de uma das etapas mais críticas do seu plano de recuperação judicial, visando assegurar à Oi maior flexibilidade e eficiências financeiras e sustentabilidade de longo prazo, com o seu reposicionamento no mercado.

A empresa recebeu um pagamento, em dinheiro, no montante de R$ 14,4 bilhões, das três operadoras, de acordo com os termos do leilão realizado em outubro do ano passado. As três companhias ainda vão reter R$ 1,44 bilhão por 120 dias, para possíveis compensações de valores que a Oi possa ter que vir a pagar em ajustes.

A Oi ainda poderá fazer jus a um pagamento adicional de R$ 294,6 milhões, a ser recebido em caso de atingimento de determinadas metas de migração de bases de clientes e frequências. A companhia já recebeu R$ 49,6 milhões desse montante adicional.

Com a conclusão da operação, a Oi efetuou o pagamento de R$ 4,64 bilhões ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), quitando integralmente o crédito com garantia real de titularidade do banco, atendendo ao disposto em seu processo de recuperação judicial.

Além disso, a Oi vai encerrar hoje a oferta pública para aquisição em dinheiro dos títulos com garantia sênior com vencimento em 2026. O pagamento da operação está previsto para o próximo dia 26 de abril e a companhia informará após o fechamento do mercado o total de títulos que foram recomprados.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 25.maio.2022 às 09h54
Dólar sobe acompanhando exterior e juros futuros estendem alta da véspera

Divisa americana ganhava força no pregão desta quarta ante moedas de países emergentes

Redação IF Atualizado em 24.maio.2022 às 19h58
‘Travamos o bom combate’, disse Coelho, por WhatsApp, em mensagem de despedida

Funcionários relatam clima de falta de rumo com demissão de José Mauro Coelho; indicado para o posto é Caio Paes de Andrade

Redação IF Atualizado em 24.maio.2022 às 14h35
SpaceX, de Elon Musk, vai lançar satélites brasileiros

A Aeronáutica informou que o país lançará até a próxima segunda-feira dois satélites-radar com a SpaceX, empresa do bilionário Elon Musk

Redação IF Atualizado em 25.maio.2022 às 08h00
Nubank renova mínimas históricas e já vale menos que o BTG. Efeito colateral do fim do lock-up?

Valor de mercado do Nubank corresponde a menos de um terço do Itaú, que vale US$ 48,8 bilhões; no IPO em dezembro, o Nubank estreou com valor de US$ 41,5 bilhões

Redação IF Publicado em 24.maio.2022 às 10h23
Presidente do Bradesco diz que inflação deve começar a ficar ‘mais controlada’ a partir de 2023

Octavio de Lazari Junior acredita também que a taxa de juros 'só poderá ser reduzida no ano que vem'