NY: Bolsas fecham em queda depois de CPI vir mais forte do que o esperado

Nasdaq recuou 3,18%, a 11.364,24 pontos

Mercados acumulam perdas com alta de juros (Foto: Pixabay)

Os três principais índices acionários de Wall Street terminaram a sessão desta quarta-feira no vermelho, depois de alguma instabilidade ao longo do pregão. O recuo se deu após a divulgação do indicador de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, referente ao mês de abril. Os dados vieram mais fortes do que o esperado, dando espaço para que o Federal Reserve (Fed) siga seu ritmo mais agressivo no aperto monetário. Na sessão o petróleo voltou a subir com ímpeto, em dia em que o dólar no exterior se manteve fraco.

No fim do pregão, o índice Dow Jones terminou em queda de 1,02%, a 31.834,11 pontos, enquanto o S&P 500 perdeu 1,65%, a 3.935,18 pontos, e o Nasdaq recuou 3,18%, a 11.364,24 pontos. Entre os índices setoriais, o segmento de tecnologia e o de consumo discricionário foram os mais penalizados na sessão, caindo 3,30% e 3,57%, respectivamente. Ambos se beneficiaram da política mais expansionista do Fed durante a pandemia e agora devem ser mais penalizados.

As ações da Apple caíram 5,18%, e a empresa perdeu o posto de mais valiosa companhia de capital aberto do mundo para a Saudi Aramco. Já as ações da Amazon, que caíram 3,20% na sessão, atingiram seu patamar mais baixo desde 2020. A Tesla, também de forte peso no segmento de consumo discricionário, viu suas ações recuarem 8,255 na sessão, um dia depois de o presidente-executivo da marca, Elon Musk, dizer que busca adquirir uma empresa de mineração para obter os insumos necessários para a produção de seus veículos elétricos.

Hoje, o CPI dos EUA mostrou uma alta ainda forte nos preços ao consumidor. Em sua base anual, o indicador avançou 8,3%, enquanto o esperado por economistas consultados pelo “The Wall Street Journal” era um avanço de 8,1%.

Para Andrew Hunter, economista sênior da Capital Economics, os dados de abril provavelmente fortalecerão a determinação do Fed de continuar elevando as taxas em 0,5 ponto percentual nas próximas reuniões – e podem levar a especulações renovadas sobre um aumento de 0,75 pp ou um movimento entre as reuniões. “Mas com a escassez de mercadorias diminuindo provisoriamente e os sinais de que o crescimento salarial deve esfriar, ainda achamos que uma queda mais pronunciada na inflação permitirá que as autoridades reduzam o ritmo de aperto no segundo semestre do ano.”

Na sessão, as ações da desenvolvedora de jogos Unity Software caíram 37,11% depois que a empresa ampliou suas perdas no último trimestre e deu uma orientação de receita para o segundo trimestre abaixo das expectativas dos analistas.

Na ponta dos ganhos, hoje o setor de energia fechou em alta de 1,37%, em dia em que o petróleo voltou a subir, com os contratos WTI e Brent fechando em alta superior a 4,5%. As ações da Exxon Mobil subiram 1,95% e as da Chevron cresceram 1,46%.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 07h26
Freio na economia chinesa deve fazer Brasil crescer menos

Analistas projetam expansão menor em 2023 e inflação global maior, também devido à guerra na Ucrânia e à alta de juros nos EUA

Redação IF Publicado em 16.maio.2022 às 08h53
Bolsas europeias e futuros de NY são pressionados por dados fracos da China

A atividade econômica na China perdeu força de forma acentuada em abril

Redação IF Publicado em 16.maio.2022 às 07h20
China: com lockdowns, produção industrial tem forte desaceleração em abril

Atividade recuou 2,9% na base anual; mercado esperava avanço de 1,0%

Valor Econômico Atualizado em 14.maio.2022 às 07h21
Autismo: o que Elon Musk, Anthony Hopkins e Greta Thunberg têm em comum e vai além do óbvio

Os cientistas ainda lutam para entender o processo que leva ao autismo, mas há avanços significativos para celebrar