Juros futuros têm forte alta repercutindo IPCA e petróleo

A taxa do DI para janeiro de de 2023 foi de 13,27% no ajuste de ontem para 13,345%

Problema financeiro global do Coronavirus
Mercado repercutiu dados inflacionários nesta quarta (Foto: Getty Images)

Refletindo a pressão disseminada da alta dos preços indicada pelo IPCA de abril e o avanço das cotações do petróleo no mercado internacional, os juros futuros fecharam a quarta-feira em forte alta. As taxas de curto prazo, sensíveis à política monetária, registravam avanços de cerca de 20 pontos-base (0,2 ponto percentual) no fim do pregão regular, conforme os agentes ajustavam as suas apostas para contemplar um ciclo de aperto mais longo pelo Banco Central.

No término da sessão, às 16h, a taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de de 2023 variava de 13,27% no ajuste de ontem para 13,345%, enquanto a do DI para janeiro de 2024 escalava de 12,87% para 13,05%. Em vencimentos mais longos, o juro do DI para janeiro de 2025 saltava de 12,30% para 12,46% e o do DI para janeiro de 2027 tinha avanço de 12,18% para 12,325%.

O contrato de DI mais negociado era o com vencimento em janeiro de 2024, com volume de 640 mil negociações por volta de 16h30. O número expressivo é bem superior à média diária registrada desde 12 de abril, de 463,7 mil negócios.

 

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 19.maio.2022 às 11h27
Ibovespa sobe com ajuda de Vale e siderúrgicas

Mercado acionário doméstico resiste a nova abertura negativa em NY

Redação IF Atualizado em 19.maio.2022 às 09h39
Bolsas europeias caem mais de 2% e futuros de NY sinalizam continuidade das perdas

Clima de cautela prevalece nos negócios em meio às preocupações com o impacto da inflação elevada no crescimento econômico global

Redação IF Publicado em 18.maio.2022 às 17h47
TCU forma maioria para aprovar privatização da Eletrobras

Governo aguarda aprovação do tribunal para fazer a capitalização da companhia ainda este ano

Redação IF Publicado em 18.maio.2022 às 09h50
Petróleo sobe com redução dos bloqueios na China

Nesta manhã, o petróleo Brent e o West Texas Intermediate (WTI) sobem perto de 1%

Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 17h32
Dólar fecha em queda de 2,14%, a R$ 4,9419, com exterior positivo

A redução das medidas de restrição na China favoreceu a das commodities e beneficiou moedas de países exportadores