Dólar mantém alta seguindo exterior

Na máxima do dia, moeda americana chegou a R$ 4,6857

Dólar termina a quinta-feira em queda (Foto: Pixabay)

O dólar comercial opera em alta nesta tarde, com o mercado de câmbio local ainda refletindo o clima negativo vindo do exterior. As falas de autoridades monetárias sobre aumento da inflação ecoam nas mesas. Por aqui, a redução da liquidez por conta do feriado e as preocupações quanto a situação fiscal também balizam os negócios.

Por volta das 16h, o dólar operava em alta de 0,59%, sendo negociado a R$ 4,6743 no mercado à vista. Na máxima do dia, chegou a R$ 4,6857. No mercado futuro, o contrato de dólar para maio tem avanço mais moderado, subindo 0,42%, para R$ 4,6875.

No exterior, o índice DXY, que mede o desempenho do dólar contra uma cesta de seis divisas fortes, avançava 0,17%, a 100,96 pontos. Entre moedas emergentes, o dólar tinha movimento similar ao comparado ao real: subia 1,27% em relação ao peso mexicano, disparava 2,22% contra o rand sul-africano e operava praticamente estável na comparação com a lira turca.

Ontem, o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) de Saint Louis, James Bullard, reiterou, no final da tarde, que a inflação está “alta demais” nos Estados Unidos. Ele disse que uma taxa de juros dos Fed Funds “em 3,5% até o fim do ano é uma boa meta”.

No campo doméstico, o cenário fiscal volta para os holofotes, com a retomada das discussões sobre o modelo de reajuste para o funcionalismo afetando os negócios. Diante da pressão de algumas carreiras após insatisfação com o reajuste proposto de 5%, o Executivo sinalizou a possibilidade de novas mudanças em sua proposta.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 08h16
Bolsas asiáticas fecham em alta após China cortar taxa de juros

Mesmo assim, os investidores seguem atentos à perspectiva de aumento dos juros nos EUA

Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 08h09
Fundos de ações de Petrobras e Vale renderam até 25 vezes mais que o FGTS desde o lançamento

Trabalhador poderá usar dinheiro do fundo de garantia para comprar ações da Eletrobras

Redação IF Atualizado em 19.maio.2022 às 16h01
Dólar comercial renova mínima com fraqueza da moeda no exterior

O movimento reflete o enfraquecimento da moeda americana frente outras divisas emergentes

Redação IF Atualizado em 19.maio.2022 às 09h39
Bolsas europeias caem mais de 2% e futuros de NY sinalizam continuidade das perdas

Clima de cautela prevalece nos negócios em meio às preocupações com o impacto da inflação elevada no crescimento econômico global

Redação IF Publicado em 19.maio.2022 às 09h06
IGP-M desacelera para 0,39% na segunda prévia de maio, aponta FGV

Houve recuos nos preços ao produtor, ao consumidor e nos custos da construção