Ibovespa abre em queda com correção de empresas ligadas a commodities

Feriado no Brasil na quinta-feira (21) contribui para deixar investidores mais cautelosos

Saguão da B3, Bolsa de Valores de São Paulo (Foto: Divulgação)

Com investidores ainda buscando entender a extensão das pressões inflacionárias ao redor do globo, conforme o lockdown na China e a guerra na Ucrânia seguem de pano de fundo, o Ibovespa demonstra fraqueza nos primeiros negócios desta segunda-feira. Vale e Petrobras ajudam a puxar o índice para baixo.

Às 10h50, o Ibovespa registrava baixa de 0,71%, aos 115.360 pontos, sua mínima intradiária e se distanciando dos 116.184 pontos da abertura. Lá fora, o S&P 500 abriu com perdas de 0,18% e o Stoxx 600 não tinha negócios por conta do feriado de Páscoa, enquanto o futuro do petróleo Brent subia 1,52%, para US$ 113,40.

Os preços do petróleo firmaram-se em alta, após oscilarem entre margens estreitas e sem um rumo definido mais cedo, com os investidores avaliando as perspectivas de desaceleração da demanda da China e os riscos de oferta vindo da invasão da Ucrânia pela Rússia. Além disso, o foco também está concentrado na divulgação dos resultados trimestrais de grandes empresas petrolíferas dos Estados Unidos.

Mesmo assim, Petrobras ON e PN passavam por correção e cediam 1,18% e 1,66%. No setor de mineração e siderurgia, Vale ON perdia 1,34%, CSN ON caía 2,16%, Usiminas PNA recuava 1,24% e Gerdau PN tinha oscilação positiva de 0,48%. Em relatório, o Bank of America afirma que o primeiro trimestre do setor deve ser, para a maioria das empresas, pior do que o quarto trimestre de 2021.

Aindaentre as quedas do índice, EZTec ON cedia 2%. Em prévia operacional, a construtora divulgou que somou R$ 405 milhões em lançamentos no primeiro trimestre, quase quinze vezes o montante registrado no mesmo período de 2021. As vendas líquidas cresceram 28,9%, para R$ 303 milhões.

Já entre as maiores altas, Banco Inter units subia 3,57%. A companhia retomou o plano de reorganização societária que resultará na listagem de uma nova holding na Nasdaq. A instituição informou ter arquivado na Securities and Exchange Commission (SEC), regulador o mercado de capitais nos EUA, um aditivo com os termos da operação.

E Santander units exibia valorização de 1,55%, após o conselho de administração da empresa aprovar a distribuição de R$ 700 milhões em dividendos intercalares e R$ 1 bilhão em juros sobre capital próprio, R$ 0,45 por unit. Terão direito os acionistas posicionados em 20 de abril.


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 25.maio.2022 às 10h10
Ibovespa tem tendência de queda com inflação e Petrobras se mantendo no radar

Investidores aguardam a divulgação da ata da última reunião do Fed

Entrevista da Semana Publicado em 25.maio.2022 às 10h08 Duração 6 min.
Como funciona a Bolsa de Valores de Nova York (NYSE)?

Anne Dias, editora da IF, entrevista Alex Ibrahim, head de mercados internacionais da NYSE, onde trabalha há mais de 20 anos

Redação IF Publicado em 25.maio.2022 às 08h34
Bolsas europeias e futuros de NY têm alta moderada, antes da ata do Fed

À espera do documento, no pré-mercado em NY, o futuro do S&P 500 tinha leve alta de 0,06% e do Nasdaq avançava 0,18%

Valor Econômico Publicado em 25.maio.2022 às 07h36
Após nova troca, ações da Petrobras caem

Investidor volta a analisar peso político, mas efeito na bolsa foi limitado por ativo ser considerado barato

Redação IF Atualizado em 24.maio.2022 às 19h58
‘Travamos o bom combate’, disse Coelho, por WhatsApp, em mensagem de despedida

Funcionários relatam clima de falta de rumo com demissão de José Mauro Coelho; indicado para o posto é Caio Paes de Andrade

Redação IF Atualizado em 24.maio.2022 às 18h18
ADRs da Petrobras recuam 3,8% em NY com troca no comando e data de corte de dividendos

Os recibos de ações (ADRs) referenciados nas ações ordinárias da Petrobras fecharam em queda de 3,80% na bolsa de Nova York

Glossário IF Publicado em 24.maio.2022 às 17h24
B3: como surgiu, qual é sua história, o que ela faz?

A Bolsa de Valores brasileira é uma das dez maiores do mundo e a maior da América Latina. Saiba mais no Glossário IF