Microsoft anuncia compra da Activision Blizzard, dos jogos Call of Duty e Candy Crush, por US$ 68,7 bilhões

Com a aquisição, companhia será a terceira maior do mercado de games em receita

Reprodução imagem jogo Call of duty. Imagem: Divulgação

Pontos-chave

  • A oferta da Microsoft de US$ 95 por ação tem um prêmio de 45% em relação ao fechamento da Activision na sexta-feira
  • Já as ações da Microsoft caíram mais de 2% logo após o anúncio

A Microsoft anunciou nesta terça-feira a compra da Activision Blizzard, uma das mais tradicionais empresas dos games, e também seus estúdios, responsáveis por marcas como Call of Duty, Diablo, Overwatch, World of Warcraft, Guitar Hero, entre outros. A negociação foi fechada por US$ 68,7 bilhões em dinheiro, o maior negócio no setor tornando a fabricante do Xbox a terceira maior empresa de games em receita.

A oferta da Microsoft de US$ 95 por ação tem um prêmio de 45% em relação ao fechamento da Activision na sexta-feira. As ações da Activision subiram quase 38%, a US$ 65,39, nas negociações de pré-mercado antes de serem interrompidas com a divulgação do negócio.

Já as ações da Microsoft caíram mais de 2% após o anúncio. Esta seria a maior aquisição da Microsoft até o momento, seguida pela compra do LinkedIn, em 2016, por US$ 26,2 bilhões, segundo o The Wall Street Journal.

“Os jogos são a categoria mais dinâmica e empolgante de entretenimento em todas as plataformas hoje e desempenharão um papel fundamental no desenvolvimento de plataformas metaverso”, disse o CEO da Microsoft, Satya Nadella, em comunicado.

A biblioteca de jogos da Activision, como “Call of Duty” e “Overwatch”, também dá à plataforma de jogos Xbox, da Microsoft, uma vantagem sobre o PlayStation, da Sony, que há anos desfruta de um fluxo mais constante de jogos exclusivos.

A demanda por videogames aumentou durante a pandemia, à medida que os consumidores presos em casa buscavam mais jogos para se divertir.

Na semana passada, a editora de videogames rival Take-Two Interactive comprou a Zynga, criadora de “FarmVille”, em um acordo de US$ 11 bilhões em dinheiro e ações, marcando uma das maiores aquisições do setor de todos os tempos.


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 18h00
Ibovespa tem sessão de alta liderada por Petrobras e sobe 0,29% na semana

Entre as baixas, se destacaram empresas do setor de minério de ferro devido à preocupação com a retomada da China

1 min
Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 15h23
Track&Field anuncia programa de recompra de ações; conheça a estratégia

Muitos motivos levam uma empresa a realizar uma OPA, e você pode ganhar dinheiro com isso

6 min
Valor Econômico Publicado em 01.jul.2022 às 08h34
Cenário de recessão pode piorar mercado acionário nos EUA, alerta pesquisador

Noriel Roubini considera como 'perigosamente ingênua' a visão de analistas que a recessão será leve e de curta duração

4 min
Redação IF Atualizado em 30.jun.2022 às 18h48
Fleury compra Pardini e se aproxima da Dasa no setor de diagnóstico; fusão não altera perspectiva de crescimento, diz Itaú BBA

As ações da Pardini fecharam com alta de 18,99%, negociadas a R$ 19,99, e as da Fleury subiram 16,10%, cotadas a R$ 16,30

5 min
Redação IF Atualizado em 30.jun.2022 às 19h10
S&P 500 registra pior primeiro semestre desde 1970, Nasdaq cai quase 30% no semestre

O índice Nasdaq, que reúne empresas não financeiras e as de tecnologia, caiu mais de 20% nos últimos três meses, seu pior desempenho desde 2008

4 min