Eleição de José Mauro Coelho para presidência da Petrobras fortalece governança, diz Itaú BBA

A instituição manteve sua recomendação de compra para ações da petroleira

Edifício sede da Petrobras no Centro do Rio (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

A eleição de José Mauro Ferreira Coelho para a presidência da Petrobras é um importante marco no retorno da empresa ao seu dia a dia após semanas de turbulência, além de trazer mais equilíbrio à composição do conselho e fortalecer a governança da companhia, diz o Itaú BBA, em relatório.

O analista Leonardo Marcondes destaca que Coelho foi eleito membro do conselho ontem durante a assembleia geral de acionistas da Petrobras, sendo formalmente nomeado diretor-presidente hoje.

Os acionistas minoritários elegeram quatro conselheiros por meio de votação cumulativa, reduzindo para seis os assentos de acionistas controladores, diz o analista. A rotatividade dos conselheiros também foi a menor dos últimos quatro anos, acrescenta.

O Itaú BBA manteve sua recomendação de compra para Petrobras, com preço-alvo de R$ 38 para as ações preferenciais, potencial de alta de 32,4% ante o fechamento de ontem, e preço-alvo de US$ 14 para os recibos de ações (ADRs), potencial de alta de 3,6% ante o fechamento anterior.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
Redação IF Atualizado em 20.maio.2022 às 09h52
Juros futuros monitoram propostas para conter inflação e dólar começa dia em queda

Na véspera, moeda americana fechou em queda de 1,28%, cotada a R$ 4,9167

3 min
Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 08h16
Bolsas asiáticas fecham em alta após China cortar taxa de juros

Mesmo assim, os investidores seguem atentos à perspectiva de aumento dos juros nos EUA

3 min
Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 08h09
Fundos de ações de Petrobras e Vale renderam até 25 vezes mais que o FGTS desde o lançamento

Trabalhador poderá usar dinheiro do fundo de garantia para comprar ações da Eletrobras

2 min
Redação IF Atualizado em 19.maio.2022 às 17h39
Juros futuros fecham em forte queda, com expectativas de inflação no foco

Mercado vê que a inflação pode ser impactada por possível alíquota máxima de 17% do ICMS cobrado sobre energia, telecomunicações, combustíveis e energia

1 min