Brasileiros e indonésios são os campeões de uso do celular: 5h24 por dia

Globalmente, a maior parte dos acessos é feita a redes sociais e aplicativos de vídeos e fotos

(Foto: John Tuesday/Unsplash)

A pandemia de Covid-19 levou muita gente a viver mais no mundo digital, já que o distanciamento social fez crescer a necessidade de estudar, trabalhar e cuidar dos afazeres do dia-a-dia virtualmente. Esse fenômeno foi medido em uma pesquisa realizada pelo aplicativo de análise de dados Annie: de 2019 a 2021, nos 10 maiores países, o tempo de uso do celular e outros aparelhos móveis saltou 30%, para uma média de 4h48 minutos.

Os brasileiros e os indonésios são, no planeta, os que mais passam tempo no celular: em média, 5h24 por dia. Em 2019, a média de horas gastas ao celular pelo brasileiro num dia era de 4h06. Em 2020, deu um salto para 5h06.

O salto no uso dos aparelhos móveis na pandemia foi global, mas existem diferenças entre o total de tempo gasto diariamente no celular de país a país. No México, é de 4h48; na Índia, de 4h42; nos Estados Unidos, de 4h12. A China apresenta o menor volume: 3h12 – e ainda teve uma queda de 8,6% entre 2020 e 2021.

Outros números ajudam a entender o quanto mergulhamos na realidade digital. Em 2021, em todo o mundo, houve 230 bilhões de downloads de aplicativos, o que significa 435 mil por minuto. A China lidera esse ranking, com 98,4 bilhões de downloads, e o Brasil fica em quarto, com 10,4 bilhões.

Os gastos nas lojas de aplicativos somaram US$ 170 bilhões (R$ 944 bilhões pela taxa de câmbio de hoje). No Brasil, as palavras-chave mais buscadas na loja da Apple, que fabrica os celulares iPhone, foram: Google Meet, Zoom, Claro, LinkedIn, Teams, vagas de emprego e CPF.

O que mais acessamos?

E o que tanto estamos fazendo online? Sete de cada dez minutos acessando a internet pelos aparelhos móveis em 2021 foram gastos com redes sociais e aplicativos de fotos e vídeos. Entre os usuários da chamada geração Z (nascidos entre 1995 e 2010), o campeão de acessos é o Instagram, seguido pelo Spotify e pela Netflix. Os preferidos dos milennials ou geração Y (nascidos entre 1980 e 1995) são o Facebook, o WhatsApp e o eBay.

Também houve um forte aumento no uso de aplicativos financeiros em 2021: o número de usuários ativos desses apps subiu 175% no Brasil, a maior elevação em quatro anos. Considerando o mundo inteiro, o Nubank foi o segundo app com o maior número de usuários ativos: teve 37,8 milhões de downloadas. O primeiro foi o indiano Yono, com 54 milhões. Em termos de downloads, no Brasil, os campeões foram Banco PAN, Iti, C6, Nubank e Bitz.

Para compras, no Brasil, os apps mais baixados foram: Shein, Facily, Shopee, Enjoei e Alli Express. Para assistir a vídeos, Netflix, Disney+ e Pluto.tv. De comidas e bebidas, iFood, McDonald’s, Zé, Rappi e Uber Eats. De saúde, Flo Period & Ovulation Tracker, Workout for Women: Fit at Home e Lose Weight App for Women.


Você também pode gostar

Valor Econômico

Atualizado em 25.jan.2022 às 12h04

Grandes companhias começam a testar o metaverso no varejo on-line

Jogos eletrônicos são a porta de entrada para um novo ambiente virtual de negócios

Valor Econômico

Atualizado em 25.jan.2022 às 08h08

Meta, dona do Facebook, monta supercomputador de inteligência artificial mais rápido do mundo

O supercomputador será utilizado para treinar inteligência artificial em processamento de linguagem natural e visão computacional para projetos

Redação IF

Publicado em 24.jan.2022 às 11h26

As projeções e preocupações de CEOs para os rumos da economia brasileira

Maioria dos executivos está otimista com a retomada do consumo, mas instabilidade política desperta cuidado

Leonardo Guimarães

Atualizado em 24.jan.2022 às 17h56

Dá para lucrar com jogos NFT, os chamados criptogames?

Nem é preciso ser um jogador profissional para ganhar dinheiro nessa área

Valor Econômico

Publicado em 24.jan.2022 às 08h37

Cade dá aval para Joesley e Wesley Batista assumirem controle da J&F Participações

A J&F é a controladora do Banco Original do Agronegócio e do Banco Original

Redação IF

Publicado em 19.jan.2022 às 10h58

Compras globais em redes sociais devem triplicar até 2025, aponta estudo

Aumento deve ser impulsionado principalmente pelos usuários das gerações mais novas

Mais lidas hoje

  1. Redação IF

    Redação IF

    Atualizado em 26.jan.2022 às 11h26
    Ferramenta lançada pelo Banco Central permite saber se você tem dinheiro a receber dos bancos

    Segundo o BC, há ao menos R$ 8 bilhões parados nas instituições financeiras – conheça o passo a passo para fazer a consulta e saber se você é credor

  2. Redação IF

    Redação IF

    Atualizado em 22.jan.2022 às 12h01
    Neymar compra NFTs por R$ 6 milhões; saiba como funciona esse investimento

    Craque passa a fazer parte de um clube restrito a bilionários, que têm direito a festas particulares

  3. Valor Econômico

    Valor Econômico

    Publicado em 24.jan.2022 às 08h37
    Cade dá aval para Joesley e Wesley Batista assumirem controle da J&F Participações

    A J&F é a controladora do Banco Original do Agronegócio e do Banco Original

  4. Valor Econômico

    Valor Econômico

    Atualizado em 07.jan.2022 às 08h27
    Conheça os fundos de investimento que lucram milhões com shows de artistas adorados pelo público

    Saiba quem são os gestores (e como são remunerados) por trás de nomes como Gusttavo Lima, Seu Jorge, Alexandre Pires, Maurício Manieri e Daniel