Dia dos Namorados: 3 passos para juntar dinheiro

Maturidade e planejamento são essenciais para ter um orçamento saudável em casal

Estamos a um dia do Dia dos Namorados e, além do amor e dos presentes, por que não dar um passo a mais? Sim, estamos falando em estruturar grandes sonhos em casal. E, para isso, é preciso pensar também – e não somente – em dinheiro.

Ao unir as escovas de dente, um casal também une sonhos, expectativas e claro, dinheiro. Sendo assim, é primordial discutir as finanças. Acredita que apenas 38,9% dos casais debatem o orçamento familiar? Assim fica difícil ter uma boa relação com as contas, quem dirá fazer investimentos em dupla. Com maturidade e planejamento, juntar dinheiro em casal é fácil. É só seguir esses três passos simples. Bora tentar com a cara-metade?

Tenha passe livre nas finanças

Para enriquecer como casal, primeiro de tudo, os dois precisam ter acesso às finanças do outro. Isso para tanto pra saber o valor que recebem por mês, quanto seus gastos, e o mais importante, as suas dívidas. Somente dessa forma vocês poderão separar o valor que será gasto para suas despesas fixas, lazer e investimentos. E o quanto antes vocês fazerem isso, melhor!

“A maioria dos casais não faz isso, seja para falar sobre aposentadoria ou outros assuntos que envolvam finanças. Isso é uma das grandes causas de divórcio, inclusive. São duas pessoas que vieram de históricos diferentes, com famílias que lidam com dinheiro de maneira diferente. Então é muito importante discutir sobre o tema, ter um orçamento e poupar em conjunto”, ressalta Roberto Agi, sócio da Alta Vista Investimentos e planejador financeiro CFP.

Estabeleçam metas para juntar dinheiro como casal

Vocês precisam decidir as metas como um casal, de curto, médio e longo prazo. Essas metas precisam ser detalhadas, contendo o objetivo de vocês, a forma que vão alcançá-las e o prazo para que elas aconteçam. Anote tudo em um papel e revisem de tempos em tempos, para saber se aquilo ainda é desejo dos dois.

Paguem-se primeiro para enriquecer como casal

Se você pensam em ter um futuro e juntar dinheiro em casal, a primeira coisa a se fazer é se “pagar” um boleto assim que a grana cair na conta. O valor pode ser de 5%, e ir subindo gradativamente, até 20% da renda da família. Dessa forma vocês estarão investindo no futuro, e se protegendo de eventuais imprevistos!

Além disso, o que os casais precisam saber sobre juntar dinheiro?

Basicamente, dois pontos:

  1. É preciso ter disciplina: cada um dos parceiros deve viver dentro do limite de seu próprio orçamento e do orçamento familiar. Para isso, é essencial ter um mínimo de controle, normalmente exercido por aquele que tem mais facilidade em lidar com dinheiro;
  2. Confiança é o nome do jogo: é preciso que o casal tenha confiança mútua, já que se ambos estão ali de comum acordo é porque decidiram partilhar um pedaço de suas vidas juntos. Quando não se tem confiança mútua, não há organização financeira que funcione.