Dinheiro deve ser assunto logo no primeiro encontro?

Caso da jornalista que recebeu planilha de gastos do "date" tem muito a ensinar

Ilustração sobre investimentos e amor, relacionamentos, finanças e relacionamentos
– Ilustração: Getty Images

Pontos-chave

  • Dinheiro é um assunto que não se deve ter medo de abordar
  • Melhor ir preparado ou preparada para pagar os custos sem cobrar da pessoa
@silsvasconcelos

A mulher hétero não tem um dia de paz

♬ Undererê – Ines Brasil

O primeiro encontro sempre dá aquele frio na barriga. Como vai ser? Onde vamos? E a pior das dúvidas: quem vai pagar a conta? Foi justamente isso o que aconteceu com a jornalista Silvia Vasconcelos, de 31 anos, que recebeu uma planilha com os gastos que o paquera mandou, dois dias depois do encontro.

Silvia conta que o homem mandou uma mensagem perguntando o quanto ela havia gastado: “Eu disse que não precisava se importar, mas aí ele falou que era para juntar tudo e para dividir — sendo que em nenhum momento ele contou que rolaria uma divisão. Do nada, chegou uma planilha tosca me cobrando R$ 45,55. Primeira coisa que pensei quando abri o arquivo foi ‘não é possível o que está acontecendo’. Mandei mensagem para todas as amigas, que riram muito do que aconteceu. Virou uma piada interna do grupo”, conta Silvia.

Daí para o vídeo viralizar nas redes sociais, como o Tik Tok e Instagram, foi um pulo: o vídeo que está neste texto foi visualizado mais de 100 mil vezes no total. E o fato levantou uma questão importante: afinal, como se divide os custos entre um casal – e isso pensando desde o primeiro dia, ou D+0, como diria o mercado financeiro?

Marcelo Guterman, gerente de produtos da gestora Western Asset e autor do livro “Finanças do lar: um guia de sobrevivência prosperidade para famílias” tem algumas regras simples de serem executadas, antes mesmo de o “date” virar o amor da sua vida. Vamos a elas:

Dinheiro deve ser assunto no primeiro encontro

De acordo com Marcelo Guterman, dinheiro é um assunto que não se deve ter medo de abordar, desde que seja feito com cuidado. “Dinheiro é uma dimensão importante em qualquer relacionamento. Mas é preciso ter tato, porque senão pode parecer mesquinharia. O brasileiro geralmente considera dinheiro um assunto “sujo”, então é preciso ter cuidado na abordagem. Na insegurança, melhor não falar sobre isso no primeiro encontro.”

Prepare-se financeiramente para o primeiro encontro

Na dúvida, vá preparado ou preparada para pagar os custos do primeiro encontro sem cobrar da pessoa. Dinheiro é importante, mas o foco ali não precisa ser ele. “Assuma que você vai pagar tudo. Se dividirem a conta ou se o parceiro resolver pagar tudo sozinho, você estará no lucro.”

Depois do primeiro encontro, combine o jogo

Marcelo explica que tudo deve ser resolvido na base da conversa, e que isso pode variar devido a uma série de fatores. “Se o casal ainda não forma uma família, o natural é rachar todas as despesas. Mas isso vai depender muito da renda de cada um, se forem muito diferentes entre si, pode haver algum outro arranjo.”

Casais devem ter um orçamento comum

Depois da fase deliciosa e um tanto estressante que é o começo de uma relação, vem o namoro. Depois disso, a história vai ficando cada vez mais séria. É aí que você não pode relaxar com o dinheiro da família. “Quando o casal deve ter um orçamento comum, o que não significa que cada parceiro não possa ter o seu próprio dinheiro separado. Mas o natural é que grande parte dos recursos dos dois seja usado para projetos em comum”, explica Marcelo.

O que os casais precisam saber sobre dinheiro?

Basicamente, dois pontos:

  1. É preciso ter disciplina: cada um dos parceiros deve viver dentro do limite de seu próprio orçamento e do orçamento familiar. Para isso, é essencial ter um mínimo de controle, normalmente exercido por aquele que tem mais facilidade em lidar com dinheiro;
  2. Confiança é o nome do jogo: é preciso que o casal tenha confiança mútua, já que se ambos estão ali de comum acordo é porque decidiram partilhar um pedaço de suas vidas juntos. Quando não se tem confiança mútua, não há organização financeira que funcione.

Colaborou Anne Dias


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 18h45
Diesel e gasolina sobem e preços nos postos atingem recorde histórico, diz ANP

Diesel sobe pela terceira semana seguida. Gasolina inverteu movimento de queda e teve nova alta

Redação IF Atualizado em 24.jun.2022 às 17h58
Como o TikTok se tornou uma máquina de fazer dinheiro?

Plataforma vai triplicar receita publicitária este ano, para US$ 12 bi e ainda amplia ganho de tiktokers, avança em games e e-commerce

JOTA Publicado em 24.jun.2022 às 12h39
Projeto transforma créditos de ICMS em ativos virtuais para negociação

Proposta tenta incentivar as exportações no país; especialista afirma que projeto é importante, mas ainda imaturo

Redação IF Atualizado em 22.jun.2022 às 17h32
C6 Bank é impedido pela Justiça de conceder empréstimo consignado

Decisão foi tomada após descumprimento de liminar obtida por Ação Civil Coletiva, impetrada em 2020, que quer interromper crédito sem autorização do consumidor

Listas IF Publicado em 22.jun.2022 às 17h05
Como poupar dinheiro ganhando pouco

Organizar as finanças para investir garante que seu dinheiro vai render e te dar mais segurança lá na frente

Redação IF Atualizado em 23.jun.2022 às 19h17
Dinheiro no fim do mês: Receita abre consulta ao segundo lote da restituição do IR; veja data de crédito

Segundo a Receita, o crédito bancário para 4.250.448 contribuintes será realizado este mês, no valor total de RS 6,3 bilhões