Cripto: bitcoin opera em forte alta e atinge US$ 45 mil pela 1ª vez em 1 mês

Em meados de janeiro, principal criptoativo do mundo enfrentou um período de perdas enquanto cresciam as saídas dos recém-lançados ETFs à vista

O bitcoin teve forte ganho nesta quinta-feira e superou a marca de US$ 45 mil pela primeira vez em cerca de 1 mês, com investidores mais convictos em relação às perspectivas das criptomoedas.

Por volta das 17h10 (de Brasília), o bitcoin saltava 3,80%, a US$ 45.306,75, e o ether avançava 0,57%, a US$ 2.425,95, de acordo com a Binance.

Em meados de janeiro, o principal criptoativo do mundo enfrentou um período de perdas enquanto cresciam as saídas dos recém-lançados ETFs (fundos negociado em bolsa) à vista.

Desde então, os fluxos não apenas se estabilizaram, como deram espaço a um movimento de entrada de recursos mais amplo. De acordo com a CoinShares, na semana encerrada em 5 de fevereiro, os ETFs atraíram US$ 708 milhões, enquanto a fuga do produto da Grayscale desacelerou.

O quadro abriu caminho para uma recuperação mais sustentada das divisas digitais, em consonância com os recordes observados nos índices acionários Dow Jones e S&P 500, em Nova York.

“O bitcoin e o mercado criptográfico mais amplo ganharam força após um longo período de consolidação e agora estão preparados para atingir novos máximos”, disse o analista Alex Kuptsikevich, da corretora FxPro. “Um rompimento das máximas de US$ 49.000 confirmaria o padrão e tornaria US$ 64.000 uma meta.”, acrescentou.

Com informações de Dow Jones Newswires e Estadão Conteúdo