Bitcoin sobe 5% na semana e caminha para retomar US$ 70 mil nos próximos dias

Analistas de criptomoedas seguem atentos à entrada de dinheiro novo nos fundos negociados em bolsa (ETFs) e à política monetária nos EUA

O bitcoin (BTC) caminha para encerrar a semana acima de US$ 66 mil, acumulando uma valorização de quase 5% nos últimos sete dias, com os investidores do segmento de ativos digitais vislumbrando um potencial para avanço até os US$ 70 mil nos próximos dias caso a tendência atual prevaleça.

Analistas de criptomoedas seguem atentos à entrada de dinheiro novo nos fundos negociados em bolsa (ETFs) e à política monetária nos EUA. Os ETFs de bitcoin à vista tiveram entrada líquida ontem de US$ 257 milhões, com destaque para a captação do produto da BlackRock, segundo André Franco, chefe do research do Mercado Bitcoin (MB).

Maior das criptomoedas, o bitcoin tem oscilado na faixa entre US$ 59 mil e US$ 66 mil desde a virada do mês de maio, período em que encontra dificuldade para avançar a outros patamares. Já o ether, segunda maior moeda digital, oscila próximo de US$ 3.000, também sem forças para testar novos preços.

Para Fernando Pereira, analista da Bitget, o bitcoin pode avançar nos próximos dias para a região entre US$ 68.800 e US$ 70.800 se consolidar o patamar de US$ 66 mil nesta semana.

“Caso de mantenha acima desse valor, teremos o rompimento confirmado e aí os alvos para alta serão de US$ 68.800, US$ 70.800 e US$ 74.000”, disse.

Perto das 9h50 (horário de Brasília), o bitcoin subia 0,1% nas últimas 24 horas, cotado a US$ 66.318, enquanto o ether tinha alta de 1,6% a US$ 3.038, conforme dados do CoinGecko. O valor de mercado somado de todas as criptomoedas do mundo era de US$ 2,52 trilhões. Em reais, o bitcoin apresentava valorização de 0,71% a R$ 341 mil, enquanto o ether registrava ganhos de 2,4% a R$ 15.655, de acordo com valores fornecidos pelo MB.

Entre as altcoins (as criptomoedas que não são o bitcoin), a solana (SOL) subia 3,4% a US$ 167,67, o BNB (token da Binance Smart Chain) operava estável a US$ 578,11 e a avalanche (AVAX) avançava 7,4% a US$ 36,82.

Com informações do Valor Pro, serviço de notícias em tempo real do Valor Econômico