WEG (WEGE3) se mantém como boa opção em cenário de volatilidade no Brasil, diz Itaú BBA

O banco tem recomendação de compra para as ações da companhia, com preço-alvo em R$ 44

As ações da WEG (WEGE3) permanecem como uma boa opção defensiva para investidores em meio à volatilidade doméstica no Brasil, diz o Itaú BBA. O banco nota que a empresa não tem gatilhos de curto prazo, mas a consistência de resultados compensa isso.

Os analistas Daniel Gasparete, Gabriel Rezende e Luiz Capistrano escrevem que a WEG tem exposição robusta ao dólar, com caixa de R$ 4,2 bilhões e 55% das receitas vindas do exterior, o que dá resiliência aos números.

Eles também afirmam que mesmo com as incertezas, o mercado interno da WEG é muito menos cíclico, com 55% das receitas domésticas vindo do setor de energia e eletroeletrônicos de ciclo curto representando somente 10% do faturamento.

“Não acreditamos que uma desaceleração do Brasil vai afetar as tendências de crescimento de longo prazo da WEG em áreas como geração de energia solar e eletrificação”, comentam.

O Itaú BBA tem recomendação de compra para WEG, com preço-alvo em R$ 44. Nesta sexta-feira (16), as ações da companhia eram cotadas na faixa de R$ 37,15.