Mollica, do Opportunity: daria para Banco Central acelerar passos para cortar Selic

Gestor avalia que BC está sendo conservador ao seguir ritmo de 0,50 na redução dos juros

O gestor do Opportunity Total, Marcos Mollica, disse nesta terça-feira (19) achar que o Copom poderia apertar o passo na sua trajetória de cortes da Selic. Segundo ele, o BC parece estar trabalhando para trazer a Selic para um nível próximo de 9%, mas que para chegar a este ponto é muito conservador seguir passos de 0,50 ponto de cortes da taxa de juro a cada reunião.

Mollica, que participou da live “Perspectivas para o Copom”, evento organizado pela Warren Rena, ponderou que está com uma visão mais negativa em relação à atividade econômica porque ela teve um componente forte do agro e que está perdendo o impulso rapidamente.

Por isso, de acordo com ele, o PIB do último trimestre deverá ser bem fraco.

Do ponto de vista fiscal, segundo o gestor da Opportunity, apesar de o mercado estar com uma visão negativa para frente, é a variação do déficit que importa para impulso fiscal.

“Apesar da visão pessimista do mercado com o fiscal, a gente está saindo de um déficit e em torno de 1,5%, 2% do PIB este ano para déficit, num cenário bastante pessimista, de 1%. Então tem um impulso fiscal negativo. Mas eu acho que o ponto relevante é que ao caminhar para o final do ano passa-se a ter um horizonte que vai bater em 2025”, disse Mollica.

Ainda, segundo o gestor do Opportunity Total, quando se projeta a inflação para 2025, ela está indo para abaixo da meta. Por isso, que na avaliação dele, o nível de orçamento que o BC está trabalhando, não é uma estratégia ótima, é uma estratégia muito lenta.

“Acho que dá para acelerar e uma vez que você acelere nada está escrito em pedra. Se não der certo pode diminuir o passo mais frente e terminar com uma taxa mais alta”, disse mesmo afirmando que no campo da política fiscal há ainda muitas incertezas.

Com informações do Estadão Conteúdo