Renda passiva: a liberdade financeira

Intuito é construir uma carteira de investimentos que gere rendimentos

A renda passiva representa a ideia de colocar o dinheiro para trabalhar para você, não sendo portanto ligado ao trabalho constante.

Assim, diferente de um emprego ou atividade comercial, o intuito é construir uma carteira de investimentos que gere rendimentos de forma constante no tempo.

Isso sem necessariamente demandar mais horas de dedicação ao seu trabalho para aumentar o patrimônio. É um caminho para construir nova fonte de renda que complementa aquela proveniente do seu trabalho, aumentando o montante que você tem.

Renda passiva: existe fórmula mágica?

Não existe fórmula mágica e na verdade a ideia é bem simples, nascendo da famosa expressão ‘plantar agora e colher no futuro’.

Assim, existem diferentes formas de construir e trilhar esse caminho de forma a constituir este patrimônio que irá trabalhar para você.

Dessa maneira, algumas pessoas buscam imóveis, outras compram títulos de dívidas de empresas ou do governo que paguem fluxos previsíveis. Outras ainda selecionam empresas que tenham histórico de pagamento de dividendos e características que deem alguma segurança de que os resultados serão recorrentes.

Dividendos exigem pesquisa e estudos

Então, esse último caminho, apesar de popular, exige muita pesquisa e estudos pois não somente o investidor precisa identificar as melhores empresas pagadoras de dividendos. Precisa também selecionar um grupo de empresas que gerem diversificação e que tenham potencial interessante de valorização.

Assim, há mais um detalhe nesse processo, para aquele investidor que conseguiu chegar até aqui. Ele vai receber os dividendos em diferentes datas, gerando fluxo errático de recebimento de recursos, dificultando qualquer tipo de organização orçamentária.    

Então, por que não utilizar ETFs de dividendos para buscar a renda passiva?

Esses ETFs possuem carteiras diversificadas de ações que são destaque no pagamento de dividendos aos investidores.

Além disso, essas empresas já estão em fase mais madura de seu ciclo, ocupando uma fatia interessante de mercado. Dessa forma, seus negócios estão mais bem posicionados e assim apresentam menor volatilidade quando os comparamos com outras estratégias no universo de renda variável.

Os resultados em termos de performance da estratégia de dividendos realizada pelo índice de dividendos da B3 corroboram seu diferencial quando analisado contra os índices tradicionais tais como Ibovespa e Smallcaps. Veja o gráfico a seguir.

Leia a seguir

Leia a seguir

Assim, a Itau Asset está lançando o DIVD11, ETF que vai distribuir dividendos mensalmente, de forma a ser um candidato a aqueles que buscam a renda passiva.

O DIVD11 une em um único investimento diversificação, baixo custo, rentabilidade aliada a menor risco, além de trazer a previsibilidade em relação ao dia do pagamento da sua renda passiva – todo dia 10 dia útil do mês. 

O ETF tem sua carteira composta por empresas liquidas as quais não podem ter mais de 10% do peso no portfólio, reforçando o ângulo de liquidez e diversificação da estratégia.

Mais importante, ele vai ser composto por empresas que tenham histórico relevante de pagamento de dividendos, ou seja, busca as corporações comprometidas com esse conceito. Assim, evita-se aquelas que oscilem nesse quesito, o que seria prejudicial a estratégia.

Dessa maneira, a busca por renda passiva é uma estratégia financeira inteligente para quem deseja alcançar a liberdade financeira e reduzir sua dependência da renda ativa.

Assim, o DIVD11 oferece uma maneira eficaz e acessível de construir fonte de renda passiva estável e crescente ao longo do tempo, permitindo que você aproveite os frutos do seu investimento e desfrute de uma vida financeiramente mais confortável.

Com a colaboração de Alexandre Frade Rodrigues, Senior Portfolio Manager da Itaú Asset