Queda de ações brasileiras é oportunidade de compra, diz XP

Avaliação chega após Itaú ter nesta semana recomendado, pela primeira vez em três anos, elevar a exposição a ações brasileiras

A queda das ações brasileiras nas últimas semanas representa um bom ponto de compra, afirmou a XP em relatório nesta sexta-feira (8).

“Mantemos uma visão positiva para exposição em renda variável brasileira mesmo (ou ainda mais) com a recente realização no mês passado, podendo inclusive representar uma oportunidade de ponto de entrada ou aumento da exposição”, afirmou a XP.

Em agosto, o Ibovespa teve queda de 5,09%.

A equipe de análise da plataforma de investimento argumenta que o Ibovespa historicamente tende a ter uma valorização de 35% durante ciclos de flexibilização monetária, o que hoje significaria quase três vez a rentabilidade anual do CDI.

Além disso, a XP considera que o valor atual das ações que compõem o Ibovespa, com relação preço/lucro em 8,1 vezes, está abaixo da média histórica de 11 vezes e também abaixo dos múltiplos de mercados globais.

Itaú e Bofa

A avaliação da XP chega após a equipe de estratégia do Itaú Unibanco ter, na última terça-feira, recomendado o aumento de exposição às ações brasileiras, o que o banco não fazia desde março de 2020.

A análise da XP também é condizente com outro relatório liberado nesta sexta-feira, este emitido pelo Bank of America.

Para o banco norte-americano, o Ibovespa mostra um desconto de cerca de 15% em relação a padrões históricos, em comparação com desconto de 9% há cerca de um mês, quando houve o corte da Selic.

De todo modo, o principal índice da bolsa paulista voltava a ter queda nesta sessão. Às 11h45, o indicador mostrava baixa de 0,6%, a 115.272 pontos.