Petrobras: Gleisi diz que é hora de rever ‘dividendos indecentes’

Fala da presidente do PT ocorre após governo reonerar combustíveis

Crítica da reoneração dos combustíveis, a presidente do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), afirmou na terça-feira que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) “teve sensibilidade” para estabelecer uma alíquota menor da que vigorava antes da desoneração dos impostos federais promovida pelo governo Bolsonaro e que a missão “agora é construir na Petrobras política de preços mais justa” e rever a “indecente” distribuição de dividendos da empresa.

Ela foi a principal porta-voz no PT contra a reoneração da gasolina e do etanol. Na semana passada, ela afirmou nas redes sociais que o aumento dos impostos iria “penalizar” o consumidor, aumentar a inflação e “descumprir compromisso de campanha” de Lula. A fala foi vista como um contraponto à posição do ministro da Fazenda, Fernando Haddad.

Pelo Twitter, Hoffmann defendeu ainda que é preciso construir uma “política de preço justa” na Petrobras, acabar com a política da paridade de preços internacional (PPI) para venda dos combustíveis pela empresa e “rever a indecente distribuição de dividendos da empresa para ela voltar a investir e fazer o Brasil crescer”.

Haddad anunciou volta dos impostos federais sobre os combustíveis, mas com valor menor do que vigorava anteriormente, e a taxação das exportações do petróleo cru. Além disso, a Petrobras informou que reduzirá o preço da gasolina vendida para as refinarias.