‘Era preciso ter feito acerto’ diz Lula sobre teto de juros para o empréstimo consignado

Medida que diminuiu teto de juros do empréstimo consignado para idosos precisava ser anunciada com acerto entre governo bancos, diz Lula

Nesta terça-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que era preciso um acerto entre o Ministério da Fazenda e bancos públicos e privados para anunciar uma medida de redução no teto de juros do empréstimo consignado para aposentados.

“Era preciso ter feito um acerto para anunciar uma medida que envolvesse a Fazenda, os bancos públicos e privados. Aí o Lupi (ministro Carlos Lupi) vai e anuncia uma coisa que poderia ser 100% boa e criou um clima de insatisfação nos bancos”, disse o presidente em entrevista à TV 247.

Rui Costa é definidor por Lula como ‘Dilma de calças’

Lula se referia ao anúncio do ministro da Previdência, Carlos Lupi, de redução das taxas de juros do empréstimo consignado, o que travou a liberação pelos bancos. Companhias do setor, uma a uma, paralisaram linhas de empréstimo consignado após o novo teto de 1,70% de juros entrar em vigor, determinado pelo Conselho Nacional da Previdência Social (CNPS) em reunião.

Lula também citou outro episódio, protagonizado pelo ministro de Portos e Aeroportos, Márcio França, que anunciou que o governo pretende lançar o um programa “Voa Brasil”, com passagens aéreas a R$ 200. “O Márcio França comunicou a questão das passagens numa reunião de infraestrutura. [Eu] disse para a gente acertar e anunciar como governo”, dise Lula.

O presidente ainda afirmou ter tido uma “surpresa muito agradável” dos ministros que foram governadores. “A capacidade deles de fazer tudo funcionar é muito grande”, disse, citando que o ministro da Casa Civil, Rui Costa, é “minha Dilma de calças”. “Estou muito feliz com minha equipe. Ela vai ter um sucesso extraordinário”, contou.

Lula critica privatização da Eletrobras (ELET3;ELET6)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou há pouco que a privatização da Eletrobras (ELET3;ELET6) foi uma “loucura”, “feita para proibir a gente tomar ela de volta” e que pretende entrar com ação na Justiça para retomar a empresa.

“O que foi feito na Eletrobras foi um crime. Você utilizou o dinheiro da privatização para fazer o que?”, disse Lula em entrevista à TV 247. “Não existe sinas de que vai baixar o preço da energia. Eles fizeram uma loucura”, disse o presidente. Ele espera que o governo volte a ser dono da maior companhia de energia do país.

Lula ressaltou ainda que a Petrobras é uma empresa de energia. “Não pode ser uma empresa vendedora para ter lucro só para distribuir para rentistas”, afirmou.

Ele destacou ainda que é preciso fazer com que empresas de engenharia se fortaleçam nesse país já que a Lava-Jato quebrou as empresas. “A gente tinha 12 estádios de futebol sendo construído ao mesmo tempo nesse país. Qual a obra que está sendo feita nesse país?”, disse, acrescentando que, em um ano, seu governo vai investir mais do que o do ex-presidente Jair Bolsonaro investiu em quatro anos.

Leia a seguir

Leia a seguir