Morning call: como a bolsa vai se comportar diante dos dados de emprego nos EUA?

Ibovespa ontem fechou em queda de 0,28% e o dólar, por sua vez, se valorizou frente ao real

O morning call de hoje pergunta: como a bolsa de valores vai se comportar, principalmente, diante da divulgação do relatório oficial de emprego, o payroll, de setembro nos Estados Unidos?

A espera por essa divulgação levou ontem a um movimento de cautela no mercado. Assim, o Ibovespa fechou em queda de 0,28%, a 113.284,08 pontos. O dólar, em contrapartida, apresentou valorização frente ao real – a moeda norte-americana fechou em alta de 0,31%, a R$ 5,1692.

O mesmo movimento foi observado nas bolsas de Nova York, que fecharam o dia de ontem em leve queda. O índice Dow Jones fechou em baixa de 0,03% (33.119,57 pontos). Por sua vez, o S&P caiu 0,13% (4.258,18 pontos) e o Nasdaq teve baixa de 0,12% (13.219,83 pontos).

Como sempre, influencia o mercado por aqui as bolsas asiáticas. Vamos verificar o que ocorreu por lá.

Bolsas asiáticas

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta no morning call desta sexta-feira (6), com os negócios marcados por um tom de cautela antes da divulgação de novos dados do mercado de trabalho dos EUA, que podem ajudar a definir a direção dos juros americanos.

Liderando ganhos na Ásia, o índice Hang Seng avançou 1,58% em Hong Kong, a 17.485,98 pontos, favorecido por ações de tecnologia, enquanto o sul-coreano Kospi registrou modesto ganho de 0,21% em Seul, a 2.408,73 pontos, e o Taiex subiu 0,41% em Taiwan, a 16.520,57 pontos.

Por outro lado, o japonês Nikkei caiu 0,26% em Tóquio, a 30.994,67 pontos, pressionado por ações ligadas a eletrônicos e energia.

Na China, os mercados ficaram inativos ao longo da semana, em razão de um feriado, e voltam a operar na segunda-feira (09).

Investidores na Ásia e em outras partes do mundo aguardam relatório de emprego dos EUA, conhecido como payroll, a ser divulgado na manhã de hoje, em meio a temores de que um mercado de trabalho muito aquecido obrigue o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) a manter seus juros básicos em patamares elevados por mais tempo.

Na Oceania, a bolsa australiana ficou no azul, com bom desempenho de ações de bancos. Assim, o S&P/ASX 200 avançou 0,41% em Sydney, a 6.954,20 pontos.

Com informações da Dow Jones Newswires e Estadão Conteúdo