IF Hoje: período de festa da renda variável pode terminar com correção do Ibovespa

Em dia de agenda fraca, especialistas esperam por liquidações de posições e queda na bolsa

Após 15 dias muito positivos para a renda variável, com o Ibovespa em alta acumulada de 10,05% no mês, os analistas aguardam por uma sexta-feira (16) marcada por oscilação, com a aposta em uma queda no principal indicador da B3 ao término do pregão.

Se o dia transcorrer sem nenhuma fato novo, o tempero do mercado deverá vir de um indicador que pouco se espera: o IBC-Br de abril, divulgado pelo Banco Central (BC), conhecido como a prévia do Produto Interno Bruto (PIB).

O indicador será conhecido às 9h e não deverá trazer grandes novidades, com expectativa de estabilidade por parte dos agentes do mercado financeiro, o famoso 0%, ou se não uma queda, como comenta Ricardo Martins, economista-chefe da Planner Corretora.

“Pelos dados divulgados da indústria anteriormente e, nesta semana, do comércio varejista e os serviços, o indicador será ruim, o que pode tirar um pouco do entusiasmo das revisões do PIB para o ano e para o segundo trimestre, que (no período anterior) cresceu em cima da agropecuária”, afirma o especialista.

Ibovespa deve operar com correção

Para ele, a bolsa nesta sexta-feira tenderá a algum ajuste técnico, “já que teremos vencimento de opções Série F e o dólar pode resistir aos R$ 4,80, por ser um nível psicológico de suporte”.

A opinião é semelhante a de Acilio Marinello, professor de finanças da Trevisan Escola de Negócios. A bolsa anda bem resiliente, a gente vem de uma sequência de pregões positivos nos últimos dias. Eu acredito que (esta sexta-feira) vai ser um dia de realização de lucros”, afirma.

Marinello chama atenção para os papeis da petroquímica Braskem (BRKM5), que tem como principais acionistas a Novonor e a Petrobras. As ações da companhia avançaram novamente na bolsa, valorizada pelo anúncio da Petrobras descartar fazer oferta de compra pela empresa.

Mais uma alta da Bolsa na semana

No dia anterior, a bolsa conseguiu sustentar mais uma alta, dessa vez moderada, de 0,13%, na casa dos 119 mil pontos. Com o resultado do pregão, o referencial brasileiro já acumula ganhos de 1,88% e caminha para fechar a semana em alta.

Na renda fixa, a curva de juros DI operou boa parte do pregão em queda, muito impactado pelo corte no preço da gasolina, promovido pela Petrobras, a fraqueza do volume de serviços no mês de abril, divulgado pelo IBGE, e a queda na taxa dos títulos de renda dos Estados Unidos, os Treasures.

No fim do dia, porém, os contratos zeraram as perdas, segundo analistas de mesas de renda fixa, muito em função da sinalização do governo de prorrogar o programa automotivo.

Segundo reportagem publicada pelo Estadão, ontem, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou a ministros que deseja manter por mais tempo o programa que concede desconto no valor de carros, caminhões e ônibus. Ainda ontem, o ministro da Casa Civil, Rui Costa, disse que a ideia havia sido uma brincadeira do presidente.

Agenda do dia (16)

8h – IGP-10 (junho)
9h – IBC-Br (abril)