Itaúsa (ITSA4) fecha 2022 com lucro líquido recorrente recorde, de R$ 13,7 bilhões

O desempenho da holding que controla o Itaú Unibanco, no entanto, desacelerou no 4º trimestre

A Itaúsa (ITSA4), holding que controla o Itaú Unibanco e as empresas Dexco (ex-Duratex) e Alpargatas, registrou lucro líquido de R$ 3,32 bilhões no quarto trimestre de 2022, queda de 19,3% ante os R$ 4,11 bilhões reportados no mesmo período de 2021. O lucro líquido recorrente somou R$ 3,36 bilhões, também 19% menor que o registrado um ano antes.

No acumulado do ano, o lucro líquido subiu 12%, para R$ 13,67 bilhões. Já o lucro líquido recorrente somou R$ 13,7 bilhões, alta de 14% ante 2021 – maior da série histórica da companhia. “O recorde de resultados apresentado pela Itaúsa em 2022, mesmo em ambiente desafiador, confirma a assertividade da holding na sua estratégia de alocação de capital, gestão de portfólio e atuação como agente de mudanças nas investidas ao longo dos últimos anos”, diz a companhia no relatório.

Entre os destaques do exercício de 2022, a Itaúsa aponta a conclusão da aquisição de 10,33% da CCR pelo valor de R$ 2,9 bilhões em setembro, financiado em grande parte por meio da 5ª emissão de debêntures. A empresa também ressalta vendas de 41 milhões de ações da XP em 2022, equivalentes a 7,1% do capital, pelo preço médio de R$ 114 por ação, totalizando R$ 4,7 bilhões e reduzindo a participação para 6,6% na XP.

A companhia destaca que o Itaú Unibanco, maior ativo do portfólio, apresentou resultados fortes ao longo do ano, impulsionados pelo crescimento da carteira de crédito aliado ao controle de inadimplência, disciplina na gestão de capital e de custos, mesmo diante de maiores despesas com provisões para perdas esperadas com operações de crédito.

“Nossas investidas dos segmentos de energia e infraestrutura, setores da economia mais resilientes a instabilidades, também reportaram curvas crescentes de desempenho. Por outro lado, o enfraquecimento da economia, resultando em redução do consumo das famílias brasileiras, trouxe desafios para as operações da Alpargatas e Dexco, parcialmente compensados por estratégias comerciais e força de suas marcas”, acrescenta.

Entre outubro e dezembro do ano passado, o resultado recorrente das empresas investidas pela companhia caiu 16% no comparativo anual, para R$ 2,97 bilhões. No ano completo de 2022, o indicador somou R$ 12,7 milhões, aumento de 8% em relação ao ano anterior, reflexo, principalmente, “do resultado consistente do seu portfólio de investimentos”.

Já o resultado financeiro final da Itaúsa ficou negativo em R$ 202 milhões, piora de 101% em relação ao resultado de R$ 101 milhões negativos do mesmo trimestre de 2021. Nos 12 meses de 2022, o resultado totalizou R$ 618 milhões negativos, contra R$ 209 milhões negativos no ano anterior.

Pagamento de JCP

O conselho de administração da Itaúsa decidiu antecipar a declaração de juros sobre o capital próprio (JCP) no valor de R$ 0,0773 por ação. O montante será imputado ao dividendo do exercício de 2023 e pago até 31 de agosto deste ano.

Considerando o número de ações da companhia divulgado em 20 de janeiro de 2023, referentes ao capital emitido e integralizado, o valor total bruto soma R$ 749,9 milhões.

Leia a seguir

Leia a seguir