Ibovespa sobe a 122 mil pontos com quarta alta seguida; dólar avança a R$ 4,75

Ibovespa renova máxima de mais de um ano; dia foi positivo para ações da Magalu, Eztec, Cyrela e Via

A bolsa brasileira estendeu a sequência positiva de ganhos e fechou o quarto pregão seguido em alta nesta terça-feira (25). O Ibovespa estacionou aos 122.007 pontos, renovando a máxima em mais de um ano, com avanço de 0,55%. O dólar chegou à cotação de R$ 4,75 após subir 0,36% no pregão de hoje.

Com o avanço, o Ibovespa renovou hoje sua máxima em pontos desde abril de 2022. A última vez em que o índice fechou acima dos 123 mil pontos foi em 9 de agosto de 2021. O dólar, por sua vez, chegou à máxima de R$ 4,76 no pregão desta segunda.

Mercado repercute dados do IPCA-15

No radar dos investidores está a deflação do IPCA-15 de julho acima das estimativas. A prévia da inflação oficial ficou em -0,07% em julho ante o patamar esperado de -0,03 e acima da deflação de junho.

Com o movimento de corte na Selic esperado pelo mercado financeiro, ações mais sensíveis à queda dos juros figuravam entre as maiores altas do dia. Eztec ON (EZTC3) e Cyrela ON (CYRL3), por exemplo, tiveram ganhos expressivos em seus papéis pelo ciclo favorável às imobiliárias. Os papéis subiram 6,21% e 3,75%, respectivamente.

No varejo, o dia foi azul para as companhias do Ibovespa, com altos volumes nas ações de Méliuz (CASH3), Magazine Luiza (MGLU3) e Via Varejo (VIIA3). Os títulos ordinários de Méliuz tiveram alta de 4,20%, enquanto os de Magalu e Via avançaram 1,99% e 1,95%, respectivamente.

Melhores e Piores ações da Bovespa nesta terça-feira (25)

A medalha de ouro da bolsa ficou com a Mobly ON (MBLY3) que, após uma desvalorização de -24,38% na segunda, recuperou perdas e encerrou o pregão em valorização de +10,35%.

A lista de melhores e piores ações contempla todas as ações da B3 com movimentação de mais de R$ 1 milhão no dia e foi atualizada às 18h, podendo haver alterações. Confira as melhores e piores ações desta segunda-feira:

Melhores

  1. Mobly ON (MBLY3): +10,35%
  2. Espaço Laser ON (ESPA3): 8,28%
  3. Dasa ON (DASA3) +7,45%
  4. Trisul ON (TRIS3): +6,44%
  5. Eztec ON (EZTC3): +6,41%

Piores

  1. BR Properties ON (BRPR3): -5,98%
  2. Recrusul ON (RCSL3): -5,80%
  3. Time for Fun ON (SHOW3): -4,76%
  4. ClearSale ON (CLSA3): -3,53%
  5. Gol PN (GOLL4): -3,25%

Bolsas nos Estados Unidos

Ainda no radar está a decisão de juros nos Estados Unidos, que sai nesta quarta-feira (26). A aposta majoritária é de alta de 0,25 ponto percentual, à faixa de 5,25% a 5,50% ao ano. Contudo, o mercado global sinaliza que esta pode ser a última alta do ciclo de juros do Fed, o maior desde 2008.

Em Nova York, o índice Dow Jones finalizou negociações cotado aos 35.438 pontos, em alta de 0,07%, andando de lado e sem ganhos muito significativos. O S&P 500 e a Nasdaq, por outro lado, tiveram altas mais expressivas. O índice que reúne papéis das 500 empresas mais valiosas dos EUA terminou o pregão em alta de 0,28%, a 4.567 pontos, enquanto a Nasdaq avançou 0,61%, aos 14.144 pontos.

Bolsas da Europa

Os mercados acionários europeus fecharam próximos da estabilidade nesta terça, acumulando pequenos ganhos como reação aos balanços corporativos locais e às promessas da China de novos estímulos para a demanda. Os ganhos, porém, foram limitados pela desaceleração acima do esperado do índice alemão Ifo e pela cautela dos investidores com a perspectiva de aperto monetário pelo Banco Central Europeu (BCE) na quinta-feira (27).

Em Londres, o FTSE 100, subiu 0,17% a 7691 pontos, enquanto o índice DAX, em Frankfurt, fechou em alta de 0,13%, a 16.211 pontos. O CAC 40, em Paris, cedeu 0,16%, a 7.415 pontos, e o FTSE MIB, em Milão, fechou em alta de 0,20%, a 28.966 pontos. Já em Madri, o índice Ibex 35 caiu 0,25%, a 9.519 pontos. Na Bolsa de Lisboa, o PSI 20 subiu 0,09%, a 6.195,64 pontos.

Com informações do Estadão Conteúdo