Os recados de Jerome Powell sobre o rumo dos juros nos Estados Unidos

Fed manteve a taxa no intervalo de 5,25% a 5,50% pela sétima reunião consecutiva

O presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, ressaltou que o banco central manterá os juros na faixa de 5,25% a 5,5% “pelo tempo que for necessário” caso a economia dos Estados Unidos continuar sólida e a inflação persistir.

Embora tenha indicado a manutenção dos juros, o comentário de Powell também afasta a possibilidade de uma outra alta de juros neste ciclo. O presidente do Fed ainda destacou que a entidade “está preparada para responder” caso o mercado de trabalho enfraqueça inesperadamente ou a inflação caia mais rapidamente do que o esperado.

Dependente de dados

Powell ainda esclareceu que as projeções dos dirigentes do Fed para os juros no fim de 2024 “presumem dados bons, mas não ótimos”. Conforme mostrou o gráfico de pontos, 15 dos 19 participantes da reunião desta quarta-feira se dividiram entre as expectativas de um ou dois cortes de 0,25 ponto percentual até o fim do ano, enquanto apenas quatro não esperam corte nenhum.

“Todos os participantes estão indicando que o cenário é muito dependentes dos dados para ganhar a confiança” necessária para cortar os juros, disse Powell.

Inflação americana

O presidente do Fed voltou a destacar os números do índice de preços ao consumidor (CPI) de maio como “melhores do que quase todos esperavam”. Ele também celebrou novamente o reequilíbrio do mercado de trabalho, com abertura de vagas e aumento salarial menor.

Os salários, porém, ainda estão rodando em um nível acima do que Jerome Powell considera sustentável. “Salários não são a principal causa da inflação, mas precisarão voltar a um nível sustentável para termos inflação de volta a 2%”, afirmou.

Powell reforçou que não há garantia de que os bons dados do CPI de maio sejam repetidos nos próximos meses. “Temos que ver o que os dados de inflação significam para o balanço de riscos”, afirmou.

Ele também argumentou que há evidências claras de que a política monetária do Fed está em um patamar restritivo que permitiu um “bom progresso” na inflação. “A questão se é suficientemente restritiva (para reduzir a inflação á meta) será respondida com o tempo”, ressaltou Powell.

Leia a seguir

Leia a seguir