Maluhy Filho, do Itaú: ‘Próxima fronteira na digitalização dos bancos é a incorporação da inteligência artificial’

CEO do banco participou nesta terça-feira de painel do Web Summit Rio

Ao adquirir uma startup, as grandes companhias devem preservar a independência da pequena empresa para que possam usufruir não só da tecnologia mas da cultura e do capital humano dela, defendeu nesta terça-feira (2) o presidente-executivo do Itaú Unibanco, Milton Maluhy Filho, durante painel do Web Summit Rio.

O executivo citou como exemplo a startup Zup, adquirida pelo banco em 2019. Segundo ele, ela continua a ser administrada de forma independente.

A Zup atua no desenvolvimento de sistemas de integração e transformação digital de companhias.

Na visão de Maluhy, ao avaliar uma aquisição, é necessário pesar de que forma a startup a ser comprada fortalece o ecossistema da companhia e como ela pode trazer “novos ares” e uma “nova cultura” para a empresa compradora.

“Do contrário, você vai adquirir apenas a tecnologia e perder os talentos, o capital humano”, argumentou Maluhy, durante o painel “Construindo o banco do futuro.”

Para Maluhy, a próxima fronteira na digitalização dos bancos é a incorporação da inteligência artificial. O executivo comentou ainda as mudanças pelas quais as instituições financeiras passam ao longo das últimas décadas.

“O mercado mudou bastante. Estamos buscando negócios estáveis em vez de apenas aumentar a base de clientes”.

Na opinião dele, não é mais possível seguir com um modelo de negócios em que a empresa oferece um tipo de produto ou serviço para todos os clientes, sem levar em conta as diferenças entre os consumidores.

“Nós queremos ser o banco que vai ajudar o cliente a fazer a transição da energia velha [poluente] para a nova energia [de fontes renováveis]”, acrescentou Maluhy.

O Itaú Unibanco conta com cerca de 15 mil empregados na área de tecnologia da informação, além de outros três mil de empresas parceiras.

Ao fim do painel, perguntado por jornalistas se há margem para reduzir a taxa básica de juros na reunião desta semana do Comitê de Política Monetária (Copom), o executivo preferiu não emitir opinião sobre o tema.

“Vamos deixar o Copom para o Banco Central e o governo.”

Leia a seguir

Leia a seguir

O Web Summit Rio tem apoio da Invest.Rio; Prefeitura do Rio de Janeiro e do Senac RJ que, junto do Sebrae, também apresentam a divulgação e cobertura do evento na Editora Globo, por meio do jornal O GLOBO, do Valor Econômico, da Época Negócios e da Rádio CBN.