Live IF: Qual é o impacto do novo arcabouço fiscal para o investidor?

A jornalista Mara Luquet e o analista e colunista de Economia Fábio Graner falam sobre o que deve acontecer após a aprovação do regime de urgência para a tramitação do projeto de lei

Na live “Papo Inteligente” desta segunda-feira (22/05), a jornalista Mara Luquet e o analista e colunista de Economia no JOTA, Fábio Graner, falaram do horizonte um pouco mais claro para as taxas futuras de juros longas, que apontaram para uma queda após o relator do projeto de arcabouço fiscal, Claudio Cajado, ter divulgado as alterações no texto do projeto, com medidas de congelamento de gastos.

Tanto o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, como o relator do texto, deputado federal Cláudio Cajado, negaram a informação de que as exceções incluídas no relatório do arcabouço fiscal  ampliavam despesas em 2024 em até R$ 80 bilhões. Técnicos da Câmara dos Deputados que assessoram Cajado admitiram a expansão, mas projetam um valor bem menor, explica Graner na live.

A expectativa é de que o texto seja votado nesta semana. E o objetivo final é arrecadar mais. A questão é de onde vem essa arrecadação? Uma parte virá do crescimento econômico, explica Graner. A outra parte depende de medidas na área tributária. O governo já anunciou uma série delas, ligadas a corte de benefícios tributários.

Na live, a  jornalista Mara Luquet e o colunista de Economia no JOTA, Fábio Graner, falam da possível reação das pessoas em relação ao possível limite de despesas médicas na declaração de ajuste do Imposto de Renda, sob estudo do governo. 

Promovida pela Inteligência Financeira, veja a live “Papo Inteligente” completa  aqui.