Haddad: ‘Decisão do Copom está contratando problema’

Ministro da Fazenda classificou como ruim o comunicado para justificar a manutenção da Selic em 13,75% ao ano

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, criticou a decisão do Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) de manter pela sétima vez seguida a taxa Selic em 13,75% ao ano.

Segundo o Broadcast, serviço de informações em tempo real do Estadão, Haddad disse que o comunicado do Copom para justificar a decisão foi ruim e mostra um “descompasso” com o que está ocorrendo no Brasil, com queda da inflação, recuo do dólar e atividade econômica em alta.

“Foi o quarto comunicado foi muito ruim. Às vezes corrige na ata, mas não alivia a situação”, comentou. “Poderíamos ter sinalizado corte da taxa de juros”, reiterou.

“Há um descompasso que preocupa a Fazenda e não dá para deixar de mencionar. O (boletim) Focus é subsídio, mas não pode ser base para tomada de decisão”, acrescentou.

Para Haddad, a decisão do Copom “está contratando um problema”. O ministro afirmou que a manutenção da Selic vai impactar as contas públicas, citando um potencial aumento dos gastos com juros.

“Vai impactar fiscal. Estados e municípios estão perdendo arrecadação”, destacou.

As declarações de Haddad foram feitas nesta quinta-feira (22) na França. O ministro acompanha o presidente Lula em encontros bilaterais no país.