Saiba como foi a primeira reunião oficial entre Lula e Campos Neto

O encontro vem em um momento em que uma parcela dos aliados do presidente reduziu o tom das críticas ao BC

O primeiro encontro entre o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, desde a posse do novo governo foi “excelente e produtivo”, nas palavras do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, que ajudou a intermediar a aproximação.

“Lula recebeu bem, a conversa transcorreu muito bem”, afirmou o chefe da equipe econômica a jornalistas na noite da quarta-feira (27).

A reunião começou com uma hora de atraso, perto das 18h30, e durou 1h20.

Segundo Haddad, não houve uma agenda de tópicos específicos (como a baixa da Selic), mas sim uma agenda para “construção de relação” e de pactuação em torno de “conversas periódicas”.

Ainda de acordo com Haddad, Lula deixou claro no encontro o respeito pela instituição do BC.

“E a reciprocidade foi muito boa por parte do Roberto. Foi conversa de alto nível”, disse.

O encontro vem em um momento em que uma parcela dos aliados de Lula reduziu o tom das críticas a Campos Neto e ao BC, justamente por causa do início do ciclo de redução da Selic.

Também ocorre em meio à queda de braço de Haddad com auxiliares e parlamentares do PT em torno do plano de zerar o déficit primário no ano que vem.

O entorno do ministro da Fazenda vê em Campos Neto um aliado de peso na questão fiscal, com interlocução no mercado financeiro e no Congresso.

Com informações do jornal O Estado de S. Paulo/Estadão Conteúdo