Brasil gera 85 mil empregos com carteira assinada no setor privado no tri até junho, diz IBGE

Na comparação com o mesmo trimestre de 2022, 991 mil vagas foram criadas no setor privado

O trimestre encerrado em junho mostrou uma abertura de 85 mil vagas com carteira assinada no setor privado em relação ao trimestre encerrado em março. Na comparação com o mesmo trimestre de 2022, 991 mil vagas foram criadas no setor privado.

Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), apurada pelo Instituto Brasileiro de Economia e Estatística (IBGE).

O total de pessoas com carteira assinada no setor privado foi de 36,773 milhões de trabalhadores no trimestre até junho, enquanto os sem carteira assinada somaram 13,109 milhões de pessoas, 303 mil a mais do que no trimestre anterior. Em relação ao trimestre até junho de 2022, foram criadas 66 mil vagas sem carteira no setor privado.

O trabalho por conta própria ganhou a adesão de 30 mil pessoas em um trimestre, para um total de 25,223 milhões de trabalhadores. O resultado representa 491 mil pessoas a menos trabalhando nesta condição na comparação com o mesmo período do ano anterior.

O número de empregadores aumentou em 12 mil em um trimestre, para 4,17 milhões de pessoas. Em relação a junho de 2022, o total de empregadores é negativo em 1,60%, número que representa um recuo de 67 mil empregadores.

O País teve um aumento de 150 mil pessoas no trabalho doméstico em um trimestre, para um total de 5,847 milhões de pessoas. O resultado representa queda de 8 mil trabalhadores ante o mesmo trimestre do ano anterior.

O setor público teve 445 mil pessoas a mais no trimestre terminado em junho ante o trimestre encerrado em março, para um total de 12,23 milhões de ocupados. Na comparação com o trimestre até junho de 2022, foram abertas 365 mil vagas.

Com informações do Estadão Conteúdo