Bolsa enfrenta nesta quinta-feira o impacto do agosto vermelho

São sete quedas consecutivas; no mês a redução chega a 2,90%

A bolsa de valores enfrenta esta quinta-feira (10) buscando amenizar o impacto do agosto vermelho. O movimento, até o momento, levou a sete quedas consecutivas e não restou um pregão em alta no mês.

Dessa forma, o principal índice da bolsa – o Ibovespa – na quarta-feira caiu 0,57% (118.408 pontos). Em agosto, a queda chega a 2,90%. Aos poucos, o movimento reduz os ganhos do ano, que agora marcam 7,90%.

Nesta quinta, aguarda-se a divulgação do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) de julho nos Estados Unidos.

E também haverá a divulgação de balanços, como os da Sabesp, Cyrela e Eztec.

Na sexta-feira, porém, será publicado o índice mais importante da semana – o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de julho. A divulgação é feita pelo IBGE e a inflação oficial é sempre cercada de expectativas.

O mercado tem acompanhado de perto, também, as bolsas asiáticas.

Bolsas asiáticas

Os mercados acionários da Ásia não tiveram sinal único nesta quinta-feira, mas o sinal positivo predominou nos principais mercados. Na China, continuava a haver expectativa por mais estímulos econômicos, após indicadores modestos recentes, como os números da balança comercial e da inflação desta semana.

A Bolsa de Xangai fechou em alta de 0,31%, em 3.254,56 pontos, e a de Shenzhen, de menor abrangência, subiu 0,13%, a 2.041,41 pontos. O mercado local se recuperou após perdas recentes, ainda à espera de mais apoio de Pequim à atividade, mesmo que sem anúncio oficial nesse sentido. PetroChina subiu 1,5% e Sinopec, 1,1%, em quadro positivo para os preços do petróleo. Entre outras ações em foco, Citic Securities avançou 1,2% e China International Capital, 0,85%.

O índice Nikkei, da Bolsa de Tóquio, fechou em alta de 0,84%, em 32.473,65 pontos, revertendo perda vista mais cedo. A fraqueza do iene apoiou ações de exportadoras do Japão, e também foi mencionado ajuste de posições antes da publicação do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, nesta manhã. Os ganhos foram disseminados, e entre os destaques Inpex teve alta de 17%, no setor de petróleo.

Já na Coreia do Sul, o índice Kospi registrou baixa de 0,14% em Seul, em 2.601,56 pontos. Apesar da perda, o índice terminou na máxima do dia. Papéis ligados a jogos online tiveram perdas, ao lado de eletrônicos, enquanto ações ligadas ao setor de turismo avançaram. Desenvolvedora de videogames, a Krafton caiu 7,6%, após balanço fraco do segundo trimestre, e no mesmo setor Netmarble caiu 3,0%. Já Hotel Shilla subiu 17%, com ações de turismo apoiadas pelo afrouxamento de restrições a viagens para a China, permitindo turismo em grupo de mais países, inclusive a Coreia do Sul.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng fechou em alta de apenas 0,01%, em 19.248,26 pontos, depois de ter chegado a cair em boa parte do pregão. Ações dos setores de comunicação e energia puxaram o movimento para cima. China Unicom subiu 3,3%, após balanço bem avaliado divulgado no fim da quarta-feira, e Cnooc teve alta de 1,8%.

Em Taiwan, o Taiex registrou baixa de 1,40%, a 16.634,70 pontos.

Com informações da Dow Jones Newswires e Estadão Conteúdo