Bitcoin e ether cedem a pessimismo em Wall Street e devolvem parte dos ganhos recentes

Investidores voltaram do feriado do Dia do Presidente nos EUA preocupados com os efeitos de um aperto prolongado na política monetária para combater a alta nos preços

Bitcoin (BTC), ether (ETH) e as principais criptomoedas cederam nesta terça, feriado de Carnaval no Brasil, ao forte pessimismo que levou as bolsas dos EUA ao pior pregão em 2023. Investidores voltaram do feriado do Dia do Presidente nos EUA preocupados com os efeitos de um aperto prolongado na política monetária para combater a alta nos preços, além de um possível aprofundamento da tensão geopolítica com a marca de um ano da guerra na Ucrânia.

Maior das criptomoedas, o bitcoin acelerou a desvalorização ao longo do dia conforme crescia o pessimismo em Wall Street com as perspectivas para os ativos de risco com o aperto nos juros ao longo do ano. As taxas dos Treasuries tiveram forte alta, evidenciando a busca por refúgio na renda fixa.

O ether, moeda nativa da rede Ethereum, recuou ainda mais, reduzindo os ganhos acumulados nos últimos dias. Apesar do movimento, o ether acumula ainda uma alta de 10,5% nos últimos sete dias, enquanto o bitcoin sobe 12% no período.

Perto das 18h20 (horário de Brasília), o bitcoin tinha baixa de 2,2% nas últimas 24 horas, negociado a US$ 24.328, segundo o CoinGecko. O ether recuava 2,3% para US$ 1.666. Em reais, o bitcoin marcava R$ 126.637 (baixa de 1,58%) e o ether, R$ 8.630 (-2,31%).

Além da política monetária restritiva, analistas seguem preocupados com as perspectivas para os ativos digitais, que tiveram forte recuperação desde a virada do ano, diante da investida dos reguladores dos EUA contra stablecoins, custódia de ativos digitais e oferta de produtos de rendimento a partir de criptoativos, nicho visto como crítico para o desenvolvimento da indústria.

Alguns observadores, no entanto, consideram que o aperto regulatório terá com consequência uma diminuição de riscos do segmento de criptoativos, o que beneficia no longo prazo os projetos mais sólidos.

Para Alkesh Shah, chefe de pesquisa de criptoativos do Bank of America, investidores que gostam do setor de ativos digitais seguem comprando criptomoedas, apostando na diversificação e na alta de preços. Isso ocorre junto com o apetite crescente dos investidores de varejo, que sustentou os ganhos neste ano.

“A menos que haja uma escalada material na instabilidade macro, esperamos que a reversão das criptomoedas seja impulsionada por fatores específicos do setor”, disse à Bloomberg Richard Galvin, cofundador da gestora de fundos Digital Asset Capital Management.