Ata do Fed: risco de inflação elevada mantém no radar aumento dos juros

A mensagem é de que os rumos da política monetária vão depender de a inflação convergir à meta de 2%

Os dirigentes, de acordo com ata do Fed (Federal Reserve, o Banco Central americano), concordaram que permaneceram extremamente atentos aos riscos de inflação nos Estados Unidos, que se manteve elevada.

Os participantes dessa última reunião monetária do Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC, na sigla em inglês) ressaltaram que, com o fortalecimento apropriado da política monetária, expectativas de inflação de longo prazo bem ancoradas apoiariam um retorno da inflação à meta de 2% de longo prazo do Comitê ao longo do tempo.

Na decisão que manteve a taxa de juros no intervalo de 5% a 5,25%, todos os dirigentes afirmaram que estão fortemente comprometidos em retornar a inflação ao seu objetivo de 2%.

A inflação diminuiu desde meados do ano passado, refletindo quedas nos preços de energia ao consumidor. Isso suavizou a inflação dos preços de alimentos… Mas leituras recentes para o núcleo da inflação de preços do índice de gastos de consumo (PCE, na sigla em inglês) pouco mudaram, apontaram o dirigentes, sinalizando que esta é uma medida menos volátil.

Efeitos do aperto monetário

Muitos dirigentes, em ata do Fed, disseram observar que, depois de apertar rapidamente a postura da política monetária no ano passado, o Comitê diminuiu o ritmo. E, além disso, que uma moderação adicional era apropriada para fornecer tempo para observar os efeitos do aperto cumulativo e avaliar suas implicações para a política.

Em relação aos riscos negativos para a atividade econômica, os participantes observaram a possibilidade de que o aperto cumulativo e rápido da política monetária acabe afetando a atividade econômica mais do que o esperado.

Ainda, viram que os efeitos totais do aperto monetário provavelmente ainda não foram observados… Embora vários tenham destacado a possibilidade de que grande parte do efeito do aperto monetário passado já tenha sido realizado.

Vários dirigentes observaram ainda que a resolução do limite da dívida do governo federal havia removido uma fonte significativa de incerteza para as perspectivas econômicas, afirma o documento.

Incerteza na economia dos EUA

A maioria dos dirigentes do Federal Reserve (Fed) destacou que observa incerteza na economia americana, em meio à política restritiva do banco central americano e com a possibilidade de aperto adicional nas condições de crédito devido à turbulência recente no setor bancário.

Sobre o sistema financeiro, os dirigentes apontam que os bancos são sólidos e resilientes, mas a maioria acredita que é necessário observar de perto o possível aperto, apesar dos efeitos do acontecimento seguirem incertos.

Ainda, os dirigentes apontam que a atividade econômica continuou a expandir em ritmo moderado nos últimos meses, com ganhos de emprego robustos, enquanto o desemprego continuou baixo.

Com informações do Estadão Conteúdo