Mercado hoje: Ibovespa sobe forte e dólar cai a R$ 5,22 após decisão do Copom

Anúncio sem surpresas do BC impulsionou o mercado acionário no pregão de hoje

O Ibovespa fechou em firme alta no pregão desta quinta-feira (4) depois que o Banco Central confirmou as expectativas do mercado e subiu a taxa de juros para 13,75% ao ano. O índice acionário avançou 2,04%, para 105.892 pontos, impulsionado por ações de empresas ligadas ao consumo doméstico, como varejistas, construtoras e aéreas.

Já o dólar fechou em queda de 1,05% ante o real, negociado a R$ 5,2228. Com o resultado, o dólar quebra uma sequência de quatro pregões de alta ante o real.  

Os agentes do mercado agora discutem as chances de um novo aumento na Selic na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC, que acontece em setembro. A autarquia sinalizou em comunicado que pode estudar a possibilidade no mês que vem, mas que o aumento seria de menor magnitude, de 0,25 ponto percentual. 

Nas commodities, destaque para o petróleo WTI, que fechou em queda de 2,3%, negocado a US$ 88,54. A última vez que a commodity negociou abaixo de US$ 90 foi em 21 de fevereiro, pouco antes da invasão da Ucrânia pela Rússia. O Brent, mais importante para Petrobras (PETR4) e PetroRio (PRIO3), fechou em queda de 2,75%, negociado a US$ 94,12 por barril.

No minério de ferro, o contrato futuro para setembro fechou em queda de 3,02% na bolsa de Dalian, na China.

Destaques da Bolsa

Na B3, as varejistas se beneficiaram com a esperança do fim do ciclo de alta de juros. Magazine Luiza (MGLU3) avançou 13,99%, Via (VIIA3) subiu 12,6% e Americanas (AMER3) fechou em alta de 2,31%.

O setor de construção civil, também fortemente impactado pelos altos juros, se destacou enquanto MRV (MRVE3) subiu 12,73%, Cyrela (CYRE3) avançou 11,43% e JHSF (JHSF3) ganhou 6,18%.

Entre as aéreas, destaque para a Gol (GOLL4), que fechou em alta de 14,81%, enquanto a Azul (AZUL4) subiu 10,53%.

Bolsas dos EUA

Nos Estados Unidos, a principal notícia do dia foi que os pedidos de seguro-desemprego ficaram em linha com o esperado na semana passada. O Departamento de Trabalho do país informou hoje que o número de pedidos ficou em 260 mil na semana encerrada em 30 de julho.

A notícia sem surpresas agradou o mercado e S&P 500 e Nasdaq operaram em alta pela manhã, mas somente o índice de tecnologia conseguiu se manter no azul até o fim do pregão. O S&P 500 caiu 0,08%, o Dow Jones fechou em queda de 0,26% e o Nasdaq Composite subiu 0,41%.

A quinta-feira nos Estados Unidos foi de espera por dados sobre a criação de empregos em todo o mês de julho, que serão divulgados amanhã. Economistas estimam que 250 mil postos foram criados, uma redução na comparação com o número já divulgado de junho, quando 372 mil vagas foram abertas no país.