Vespa fecha semana em queda, abaixo dos 120 mil pontos; dólar tem alta semanal

Ibovespa tem queda no dia e na semana, enquanto o dólar avançou na comparação semanal, apesar das perdas nesta sexta

O Ibovespa fechou em queda nesta sexta-feira (4), acompanhando o dólar, que devolveu parte dos ganhos do dia anterior. Ao longo desta sexta, os investidores repercutiram os balanços, com destaque para o Bradesco, que divulgou números aquém do esperado. E no cenário internacional, destaque para o relatório de emprego dos EUA, o payroll.

O Ibovespa fechou em queda de 0,89% nesta sexta, a 119.507 pontos, adicionado perdas às de quinta-feira, quando o bom humor do mercado no início da manhã foi diluído durante o dia até que o índice terminasse no vermelho. Na semana, a queda do Ibovespa foi de 0,81%.

O resultado interrompe a sequência de duas semanas seguidas de valorização.

O dólar também fechou em baixa nesta sexta: -0,48%, cotado a R$ 4,8753, devolvendo parte dos ganhos anotados na quinta, quando se aproximou dos R$ 4,90. Na semana, porém, o resultado é positivo: alta de 2,89%.

Melhores ações do dia

A Recrusul emplaca o terceiro pregão seguido na liderança da B3 entre ações com alto volume negociado. As ações preferencias da empresa subiram mais de 11%, a maior alta do pregão. Em terceiro lugar ficaram as ações ordinárias da empresa de reboques e máquinas para infraestrutura, com alta de quase 10%.

Entre os dois tickers da Recrusul ficou a Westwing, que avançou mais de 11%.

Veja as ações que mais subiram no dia

  • Recrusul (RCSL4) +11,52%
  • Westwing (WEST3) +11,19%
  • Recrusul (RCSL3) +9,91%
  • Biomm (BIOM3) +8,74%
  • Kora Saúde (KRSA3) +7,53%

Piores

Entre as piores quedas do dia, destaques para a varejista do segmento alimentar Carrefour e para o banco Bradesco, que desceram perto de 7% cada. O desempenho do Bradesco foi puxado para baixo pela apresentação dos resultados trimestrais, piores que o esperado.

  • Monteiro Aranha (MOAR3) -7,95%
  • Carrefour (CRFB3) -6,76%
  • Bradesco (BBDC4) -6,65%
  • BR Properties (BRPR3) -5,56%
  • Embraer (EMBR3) -4,99%

A lista de melhores e piores teve resultados mensurados entre 17h10 e 17h35. Os números podem sofrer alterações. Foram consideradas toda as ações da bolsa com movimentação acima de R$ 1 milhão.

Nova York

O quadro geral das bolsas de Nova York foi de queda em dia de payroll (dado de emprego dos Estados Unidos), ainda que o índice tenha apresentado menor número de postos de trabalho criados em julho que o esperado pelo mercado.

Isso mostra um arrefecimento da economia norte-americana e aponta para uma chance maior de o Fed não apertar demasiadamente sua política de juros.

Porém, as notícias relacionadas ao desempenho das empresas acabou jogando as expectativas para baixo. A Amazon, por exemplo, caiu quase 5% ao final do dia, depois da publicação dos resultados trimestrais. Na semana, pesou também o rebaixamento da nota dos EUA pela agência de risco Fitch.

Ao final da sessão desta sexta, o Dow Jones desceu 0,43%, a 35.065 pontos. S&P 500 desvalorizou 0,53%, a 4.478 pontos. Nasdaq perdeu 0,36%, a 13.909 pontos.

Bolsas da Europa

Os mercados acionários europeus fecharam a maioria em alta nesta sexta-feira, 4, com a Bolsa de Milão se diferenciando de seus pares e caindo.

Em Londres, o FTSE 100, subiu 0,47% a 7.564 pontos, enquanto o índice DAX, em Frankfurt, fechou em alta de 0,37%, a 15.951 pontos.

O CAC 40, em Paris, avançou 0,75%, a 7.315 pontos, e o FTSE MIB, em Milão, fechou em queda 0,41%, a 28.586 pontos.

Já em Madri, o índice Ibex 35 subiu 0,66%, a 9.368 pontos. Na Bolsa de Lisboa, o PSI 20 avançou 0,57%, a 6.024 pontos.

Entretanto, os índices encerram a semana em queda. Veja o desempenho semanal:

  • Londres: -1,69%
  • Madri: -3,27%
  • Frankfurt: -3,14%
  • Paris: -2,16%
  • Lisboa: -2,24%
  • Milão: -3,10%

Com informações do Estadão Conteúdo