CVC (CVCB3) confirma Fabio Godinho como CEO e investimento de R$ 75 milhões de Guilherme Paulus em potencial oferta

A oferta deverá ser efetivada em até 60 dias, em mercado de balcão não organizado, com possibilidade de esforços de colocação no exterior

A CVC comunicou em fato relevante que celebrou um acordo de investimento com o GJP Fundo de Investimento em Ações, do fundador e antigo controlador da companhia Guilherme Paulus, com a interveniência de fundos de investimento geridos pelo Opportunity, pelo qual Paulus se comprometeu a investir R$ 75 milhões na eventual e futura oferta pública de distribuição primária de ações.

A companhia também anunciou que o conselho de administração elegeu Fabio Martinelli Godinho para o cargo de diretor presidente, com efeitos a partir deste sábado (3), conforme antecipado pelo Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado).

A potencial oferta, os termos e condições, inclusive volume e cronograma, ainda serão avaliados pela companhia em linha com a obrigação assumida no contexto do reperfilamento de sua dívida.

Segundo o fato relevante, o investimento de Paulus deverá corresponder a até R$ 3 por ação e ele não participará, direta ou indiretamente, do procedimento de bookbuilding. A oferta deverá ser efetivada em até 60 dias, em mercado de balcão não organizado, com possibilidade de esforços de colocação no exterior. O valor bruto da oferta será de, no mínimo, R$ 200 milhões, com potencial de captação adicional de, no mínimo, R$ 100 milhões.

Além disso, deve ser celebrado um acordo de voto entre o investidor e os acionistas para regular temporariamente compromisso de voto conjunto para nomeação, composição e eleição de membros do conselho de administração e da diretoria, o qual não tem a finalidade de criar bloco de controle, segundo a companhia.

O acordo prevê ainda que de hoje até 90 dias após a Assembleia Geral Extraordinária (AGE), Paulus e os acionistas estarão sujeitos restrição de venda das ações subscritas na potencial oferta (lock up).

Com relação ao novo CEO, a empresa afirmou que Godinho atuou na CVC Viagens como diretor de Novos Negócios em 2008, participando ativamente do deal com o Carlyle Group e mais tarde como vice-presidente de produtos e marketing da operadora, com participação ativa na preparação para o IPO da empresa em dezembro de 2013. O executivo teve passagem também por diversas outras empresas.